Belo Horizonte. Minas Gerais . Brasil.09/09/2019. O Governador do pará Helder Barbalho estev presente na Exposibram 2019. Foto: Jackson Romanelli/ Infinito.

O governador Helder Barbalho esteve nesta segunda-feira (09), na Exposibram 2019, a maior feira de mineração do Brasil, onde visitou o estande institucional montado pelo Governo do Pará, que mostra as potencialidades minerais do Estado para um público de investidores, representantes de instituições e profissionais do setor.

O estande visa atrair investimentos nas riquezas do solo paraense, sempre com ênfase na verticalização, enquanto o Estado já se prepara para sediar a próxima edição da Exposibram, em 2020.

Ao visitar o estande do Pará na Exposibram, Helder Barbalho destacou a vocação mineral paraense e disse que um dos desafios do Estado é desenvolver a atividade de forma sustentável e respeitando as comunidades. “Os principais Estados minerários do País não podiam deixar de se fazer presentes na Exposibram e reafirmar o interesse de conciliar a atividade da mineração com os desafios da sociedade paraense, com os desafios da Amazônia, para que possamos cada vez mais integrar a sociedade e as expectativas da população”, frisou o governador.

Para ele, é necessário fazer com que a mineração possa dialogar de maneira mais próxima e tangível com os anseios dos cidadãos das áreas abrangidas pelos projetos. No próximo ano, quando a Exposibram ocorrerá em Belém, o Pará estará aberto para acolher a indústria e a atividade minerária, declarou o governador.

“O Pará deve construir o fortalecimento das suas vocações. Devemos trabalhar para que esta vocação possa, cada vez mais, trazer desenvolvimento com a verticalização, agregação de valor, geração de emprego e renda e com a sustentabilidade, para que possamos conciliar a vocação da mineração com o meio ambiente na região amazônica”, ressaltou o chefe do Executivo.

O governador Helder Barbalho visitou a Exposibram, evento que será realizado em Belém em 2020

Vitrine

Espaço de negócios e conhecimentos sobre o setor mineral, a Exposibram 2019 ocorre em Belo Horizonte (MG) até quinta-feira (12), numa realização do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). O evento é considerado a maior feira de mineração do Brasil, atraindo um público de investidores, representantes de instituições e profissionais do setor. Este ano, a estimativa é alcançar mais de 40 mil pessoas de todo o País e também do exterior.

O Governo do Pará tem um estande institucional exclusivo, com profissionais das secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec) e Espaço São José Liberto – Polo Joalheiro.

A equipe da Sedeme reúne economistas, geólogos, engenheiros de minas e profissionais da área técnica. Servidores da Codec com expertise na prospecção de novos investimentos e atração de negócios e projetos para a economia estadual também participam da exposição.

Nesta edição, o estande do Governo do Pará apresenta, entre outros produtos, o Cadastro Estadual de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerários (CERM). A ferramenta inovadora contribui para o conhecimento da realidade do segmento da mineração no território paraense, permitindo que o Estado, por sua vez, possa elaborar políticas e ações que fortaleçam o minerador.

Helder Barbalho no evento que reúne as principais mineradoras com atuação global e fornecedores de produtos e serviços

Inovação paraense

Na prática, o CERM é um software desenvolvido pelo Governo do Pará, por meio da Sedeme e Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa). O cadastro é obrigatório para qualquer atividade mineral realizada no Estado, já que o empreendimento só consegue obter a licença ambiental se estiver devidamente registrado e legalizado.

A Exposibram tem mais de 15 mil metros quadrados de estandes, nos quais estão representadas as principais mineradoras com atuação global e grandes fornecedores de produtos e serviços. A exposição apresenta as principais tendências em tecnologia, equipamentos, softwares e outros produtos ligados à indústria mineral, além de dados sobre investimentos e gestão.

Em paralelo à exposição, ocorre o Congresso Brasileiro de Mineração, que atrai a cada edição mais de mil participantes, entre especialistas, pesquisadores, estudantes e representantes de empresas. A programação conta com palestras e debates sobre o contexto político e socioeconômico global, bem como as perspectivas de negócios para as próximas décadas anunciadas pelas mineradoras.

Agência Pará