Padrasto é acusado de estuprar a enteada por sete anos e engravidá-la

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Um pastor evangélico de 57 anos foi preso na tarde de terça-feira (3) em Goianira, na Região Metropolitana de Goiânia (GO), acusado de estuprar e engravidar a enteada de 15 anos. Conforme as investigações, os abusos ocorriam no Residencial Carla Cristina, na capital, desde que a menina tinha oito anos. O crime foi descoberto após a constatação da gravidez, e a denúncia foi feita pela mãe da vítima no dia 25 de agosto.

O homem, que também é pedreiro de obras, não teve a identidade divulgada. Ele foi encaminhado para a Casa de Prisão Provisória (CPP), em Aparecida de Goiânia (GO). De acordo com a delegada Ana Elisa, responsável pelo caso, o acusado nega os abusos. Ainda conforme a investigadora, a adolescente está na 23ª semana de gestação, o que equivale a 5 meses e 3 semanas.

Em depoimento à Polícia Civil, a mãe da adolescente contou que desconfiou ao perceber que a barriga da filha crescia. Ao perguntar, a menina contou sobre os estupros, sendo que o último ocorreu no mês de junho. Ela relatou ainda que recebia ameaças do padrasto, pois se contasse sobre os abusos a alguém, ele mataria a mãe dela, com quem se relacionava.

Metrópoles

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!