Marabá
24°C
Scattered clouds

Operação Thanatus ‘desbarata’ grupo de extermínio em Marabá

Mairon Costa é acusado de ser um perigoso matador
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Polícia Civil, através da Superintendência Regional do Sudeste do Pará (10ª RISP), deflagrou a 2ª fase da ‘Operação Thanatus’, quarta-feira (23), em Marabá, no sudeste do Pará e capturou, Joe Luiz Silau Júnior, acusado de participar da morte de Jhonatan da Silva Araújo, no quintal do “Bar da Eva”, no dia 13 de julho de 2019, por volta de 5 horas da manhã, no Balneário da Mangueira, às margens do Rio Tocantins, no bairro Nova Marabá.  

De acordo com as investigações,  Jhonatan Araújo foi executado com vários disparos de arma de fogo, sem nenhuma chance de defesa, desferidos por Mairon da Costa Fontes, vulgo “Felipão”, preso no dia 10 de agosto de 2019, em uma casa noturna, localizada na folha 16, bairro Nova Marabá. O homicida encontra-se custodiado em um presídio de Belém. A motivação do crime não foi divulgada pela Polícia Civil.

“Frio”, Joe Silau é suspeito de ser pistoleiro em Marabá

Mairon foi capturado durante a 1ª fase da ‘Operação Thanatus’, por força de um mandado de prisão preventiva, acusado de executar, a tiros, Máximo Carlos Bezerra da Silva e Antônio Marcos Maia, ambos os assassinatos foram praticados em 27/08/2018. No dia da execução de Jhonatan, o indivíduo, Joe Luiz, dirigia o veículo utilizado pelo atirador. 

Segundo a Polícia Civil, a dupla fazia parte de um grupo de extermínio existente em Marabá. As investigações apontam que Mairon matou Antônio Maia, ‘enganado’, pois a vítima era muito parecida com o ‘alvo’, Máximo Carlos. No entanto, duas horas depois, Mairon Fontes assassinou Máximo Carlos, utilizando uma moto pilotada pelo elemento, Bruno Rodrigues dos Santos, preso 12 dias depois da captura de Mairon Costa.

Delegado Vinícius Cardoso: A PC desarticulou um grupo de extermínio em Marabá

Desde o ano de 2018, a Polícia Civil de Marabá vinha investigando os integrantes do grupo de extermínio. O cumprimento dos mandados de prisão no dia 22 e 23 encerram a 3ª fase da ‘Operação Thanatus’. O acusado, Joe Silau, é conhecido por ser um indivíduo ‘frio’ e muito perigoso. Ele ainda é suspeito da prática de outros homicídios em Marabá.

De acordo com o delegado Vinícius Cardoso, as investigações da Polícia Civil prosseguem, objetivando a colheita de provas, identificação de outras vítimas e chegar a outros criminosos, ligados ao grupo de extermínio na região Sudeste do Pará. A palavra ‘Thanatus’, segundo a mitologia grega, era a personificação da morte.

Debate Carajás

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!