Marabá
28°C
Clear sky

Operação da PC cumpre 38 mandados no Pará e Maranhão

Drogas, dinheiro, armas e celulares apreendidos com o bando - Crédito: PC/Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

No início da manhã de ontem (3), a Operação Xeque-Mate, foi deflagrada pela Superintendência Regional do Sudeste do Pará (10ª RISP), na cidade de Dom Eliseu, no sudeste do Pará, efetuou o cumprimento a 18 mandados de prisão e 20 mandados de busca e apreensão domiciliar, nos estados do Pará e Maranhão.

A investigação, objeto da Operação Xeque-Mate, visa a desarticular uma organização criminosa vinculada à facção Comando Vermelho (CV). As ações delituosas eram voltadas para o tráfico interestadual de drogas, roubo de cargas e roubo de carros, em cidades como Dom Eliseu, Rondon, Itinga, no sudeste do Pará e  Açailândia e Bom Jesus das Selvas, no sul estado do Maranhão.

A Operação Xeque-Mate foi executada pela equipe da Polícia Civil de Dom Eliseu, comandada pelo delegado Marconi Lima Marques, correspondendo a 5ª fase Operação Smokescreen, com o apoio das equipes das Superintendências de Paragominas, Castanhal, Capanema e Marabá. O indivíduo Gabriel Costa Magalhães, foi capturado no quartel do 23º Batalhão Logístico de Selva em Marabá, no sudeste do Pará, ao tentar se apresentar para o serviço militar.

Operação prende 15 integrantes de facção ligada ao Comando Vermelho no nordeste do Pará - Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

O chefe da organização criminosa em Dom Eliseu é Wesley de Alcântara Almeida, vulgo “Sombra”. Ele era o “torre” e chefiava a facção de dentro da Penitenciária. As ações relacionadas ao tráfico de drogas e roubo de veículos, à mão armada, eram executadas por Charles França Vieira Batista, vulgo “Charlinho” e Paulo Ricardo Gonçalves Viera, vulgo “Ricardinho”. A dupla atuava ainda como “disciplina” na gerência da venda de drogas e armas.

O meliante João Afonso Leôncio Fonseca Pereira, vulgo “Joãozinho”, atuava como tesoureiro do Comando Vermelho, em Dom Eliseu, sendo responsável pela arrecadação do dinheiro das “biqueiras” ou “bocas de fumo”, realizando os depósitos em contas bancárias. De acordo com a PC, as investigações continuam em andamento, buscando identificar, localizar e prender os demais integrantes da facção criminosa na cidade Polícia Civil de Dom Eliseu.

Drogas, dinheiro, armas e celulares apreendidos com o bando – Crédito: PC/Pará

Fonte: Portal Debate Carajás

(Com informações PC/Marabá)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!