Marabá
26°C
Overcast clouds

Novo decreto suspende aulas durante o mês de maio em Marabá

Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O Decreto Municipal, nº 45, a ser publicado no Diário Oficial, hoje (6), prorroga a suspensão das aulas, na rede pública e privada, de Marabá até o dia 31 de maio de 2020, devido a crise provocada pela pandemia da Covid-19. Em Nova York (EUA), o prefeito, Bill de Blasio, anunciou que as escolas públicas da cidade deverão ficar fechadas até o fim do ano letivo de 2020 devido à pandemia do novo coronavírus.

Foto: Reprodução

No Artigo 1º, o Decreto diz que a prorrogação das aulas não poderá causar prejuízo ao calendário letivo, recomendado pelo Ministério da Educação, tanto nas unidades da rede pública municipal e privada de ensino de Marabá. No entanto, a Covid-19 já causou um prejuízo gigantesco na educação mundial.

Foto: Reprodução

No Pará, após a pandemia, o retorno das aulas encontrará um quadro de servidores da educação com um percentual significativo de profissionais pertencentes ao chamado grupo de risco por envelhecimento, depressão, pressão alta e outras patologias inerentes à docência no Brasil.

Foto: Reprodução

Os números da Covid-19 em Marabá mostram a chamada ‘curva’ sempre em ascendente, mostrando que dias piores chegarão à cidade. Como consequência, o calendário letivo não deverá retornar ‘tão cedo’. Na volta das aulas, o futuro dos alunos será imergido no ‘mar da burocracia’ existente no Brasil.

Foto: Reprodução

‘Maquiar’ o ano letivo, criar a ‘jornada letiva’ ou encerrar o calendário escolar 2020 são as alternativas que restarão no pós coronavírus. No Brasil, algumas universidades federais, estaduais e faculdades particulares já encerraram suas atividades em 2020. Em Marabá, resta saber o que será feito depois que a pandemia for embora.

Debate Carajás

 

 

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!