Mulher grávida de sete meses é morta e principal suspeito é o namorado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O corpo de uma mulher de 31 anos foi encontrado em um matagal na Rodovia Mogi–Salesópolis, interior de São Paulo, na última quarta-feira (24). A vítima estava entre o sexto e o sétimo mês de gravidez. O caso foi registrado como homicídio no 1º Distrito Policial.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais rodoviários foram acionados e encontraram o corpo de Mariana Ferreira Martins por volta das 11h30, em um matagal na beira da rodovia. Segundo o boletim, havia um cordão no pescoço e escoriações na região dos olhos e queixo da vítima.

A mulher estava com as mãos fechadas e havia fios de cabelo em suas mãos. No local, os policiais encontraram um capacete e uma bolsa com diversos objetos, como celular, cartão bancário, cartão do Bolsa Família e R$ 30.

Uma perícia foi feita no local e exames necroscópicos foram pedidos para a vítima. Um homem de 30 anos esteve no Instituto Médico Legal (IML) e reconheceu o corpo como sendo da irmã dele, Mariana Ferreira Martins.

O homem contou que na noite de terça-feira (23), a irmã disse para a mãe que iria dar tchau para o namorado e não voltou mais para casa. Ele afirmou também que a irmã estava grávida de 6 ou 7 meses e que o namorado não estava contente com a gravidez.

O homem informou à polícia que o namorado da irmã mora no bairro do Botujuru perto de um restaurante e possui uma motocicleta.

G1

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!