Luziane de Jesus Silva, de 38 anos, e Mirella Silva Andrade, de 9, foram agredidas a marretadas, em São Vicente, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Uma crise de ciúmes por uma postagem em uma rede social provocou um ataque de fúria em um encanador, de 47 anos, que agrediu a própria mulher e a filha a marretadas em São Vicente, no litoral de São Paulo, neste domingo (2). Luziane de Jesus Silva, de 38 anos, e Mirella Silva Andrade, de 9, foram internadas em estado grave em hospitais da região. Segundo testemunhas, as agressões foram motivadas por uma foto.

O crime aconteceu na casa da família, no bairro Vila Ponte Nova. Segundo registrado no boletim de ocorrência, equipes da Polícia Militar foram acionadas por vizinhos, que ouviram a confusão ocorrida na residência e vários gritos de pedidos de socorro da mulher e da criança que foram agredidas com a ajuda do artefato.

No local, os militares encontraram Luziane e Mirella já caídas, em meio ao sangue. Os vizinhos alertaram que ambas haviam sido agredidas a marretadas na cabeça e, em seguida, o suspeito teria fugido do local. O segundo filho do casal, de 13 anos, testemunhou as agressões e também pediu ajuda, mas segundo relatos não foi agredido pelo pai.

Ainda segundo testemunhas que conversaram com o G1, a motivação do crime teria sido uma publicação feita por Luziane nas redes sociais. O agressor teria tido um surto de ciúmes e partido para cima da companheira questionando os motivos da suposta postagem. A filha também acabou agredida da mesma forma por motivos não esclarecidos.

Mulher está em estado grave no Hospital Municipal de São Vicente, SP — Foto: José Claudio Pimentel / G1
Mulher está em estado grave no Hospital Municipal de São Vicente, SP — Foto: José Claudio Pimentel / G1

Mãe e filha foram socorridas e levadas para o Hospital Municipal. Segundo a prefeitura, ambas chegaram em estado grave. Luziane foi submetida à cirurgia e encaminhada à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade. Segundo o último boletim médico, ela continuava em estado grave.

Já Mirella passou pelos procedimentos de emergência e foi transferida, no início da tarde, para a UTI pediátrica do Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande. A unidade não está autorizada em informar o estado de saúde da vítima.

O caso foi registrado como tentativa de feminicídio e violência doméstica na Delegacia Sede de São Vicente e será investigado por equipes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). O objeto usado nas agressões também foi apreendido. Ainda não há informações sobre o paradeiro do principal suspeito do crime.