Ilustração

O ataque foi aparentemente impulsionado pela tentativa do ugandense de fazer com que a esposa parasse de beber, dando-lhe uma lição com negação de sexo, informa o Sputnik

Segundo mídia, um agricultor ugandense, de 46 anos, identificado como Moses Okot, acabou tendo seu pênis brutalmente amputado pela esposa embriagada.

Como Okot explicou, ele estava dormindo no momento do ataque e acordou depois de sentir “um pouco de dor” ao descobrir que suas calças estavam “molhadas de sangue”.

A perpetradora, Beatrice Acen, de 35 anos, teria fugido da cena e permanece em liberdade. De acordo com Okot, o ataque teria sido impulsionado pela recusa de fazer sexo com ela, por ela beber demais.