Marabá
25°C
Few clouds

Câncer no cérebro mata marqueteiro petista Duda Mendonça

Criador do ‘Lulinha, Paz e Amor’, publicitário foi investigado no mensalão e no petrolão; em 2017, firmou acordo de colaboração premiada.
Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Morreu há pouco, aos 77 anos, o publicitário Duda Mendonça, vítima de um câncer no cérebro. Ele estava internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde junho de 2021. O baiano foi um dos mais bem sucedidos marqueteiros políticos do país.

Além da campanha vitoriosa de Lula em 2002, com o slogan ‘Lulinha, Paz e Amor’, e de vários outros petistas, ajudou a eleger políticos de diferentes legendas em diversas eleições. Também atuou no exterior, chegando a abrir uma agência na Polônia.

Sua carreira, porém, foi marcada por escândalos de corrupção

Duda foi denunciado no mensalão do PT por lavagem de dinheiro e evasão de divisas, embora absolvido em 2012. Também foi indiciado no caso Jampa Digital, sobre desvio de recursos para a campanha de Ricardo Coutinho em 2010, na Paraíba.

Em 2016, caiu na Lava Jato e acabou firmando um acordo de delação premiada, no qual entregou crimes de caixa 2 nas campanhas de Lindbergh, Delcídio do Amaral, Fernando Pimentel, Paulo Skaf, Roseana Sarney e Baleia Rossi, além de campanhas no Chile e na Colômbia, financiadas pela Odebrecht. (O Antagonista)

Marqueteiro Duda Mendonça – Crédito: Reprodução

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!