Marabá
25°C
Overcast clouds

Morre escritor João Brasil Monteiro em Marabá

João Brasil morreu por complicações de uma infecção no aparelho urinário | Fotos: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Às 4h deste sábado (13), morreu em Marabá o político, escritor e mestre da cultura popular brasileira João Brasil Monteiro, aos 95 anos. Ele foi vítima de complicações de uma infecção no aparelho urinário. O falecimento foi divulgado nas redes sociais pela família.

Natural de Altamira, no oeste do Pará, João Brasil faleceu no Hospital Unimed (antiga Climec). O escritor foi por três vezes prefeito de Itupiranga, exerceu mandatos de vereador em Jacundá e Nova Ipixuna, e deixa um legado de várias obras abordando a história de Marabá, cidade onde residia havia várias décadas.

Membro da Academia de Letras do Sul e Sudeste Paraense (2008) e da Academia de Letras de Marabá (2014), João Brasil Monteiro publicou 11 obras não ficcionais de caráter memorialista, que, em sua maioria, retratam a história da cidade, desde seus primórdios, abrangendo os mais diversos aspectos de sua existência.

Entre as obras, as mais conhecidas são “Viagem ao Tocantins, Araguaia e Itacaiunas” (1997), “O castanheiro” (2001) e “Mair-abá, coração de mãe” (2006). Em 2018, João Brasil Monteiro foi homenageado na abertura do Salão do Livro de Carajás (22ª Feira Pan-Amazônica do Livro). No ano passado, o escritor foi contemplado com a Lei Aldir Blanc, por meio do edital para Mestres da Cultura em Marabá, na categoria Mestre da Literatura.

A esposa dele, Isabel Macedo Monteiro, já havia falecido em 2018, em São Paulo, vítima de uma parada cardíaca. João morou por anos na Travessa Santa Terezinha, Núcleo Marabá Pioneira. A morte do escritor carrega consigo um pouco da arte e da história de Marabá. Ele deixa filhos e netos.

O velório está acontecendo apenas com a família, em razão das medidas restritivas decretadas pelo estado a fim de segurar o avanço da covid-19. O sepultamento está agendado para as 17h deste domingo (14) no Cemitério São Miguel, na Marabá Pioneira. (Portal Debate Carajás)

Esta matéria foi atualizada às 21h43 de 13 de março de 2021

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!