Marabá
27°C
Overcast clouds

Morre em confronto principal suspeito de tentar executar jornalista no Pará

O caso foi registrado por volta das 5h, na zona rural de Moju
Fábio Júnior em vida e crime | Foto: Divulgação/Polícia Militar do Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

No início da manhã desta quinta-feira (22), um homem identificado como Fábio Junior, suspeito de ser o principal envolvido no atentado contra a vida do jornalista Jackson Silva, do Portal Moju News, morreu em uma ação da Polícia Militar em Moju, nordeste paraense.

Segundo informações da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), o caso foi por volta das 5h, na zona rural de Moju, perto do ramal que dá acesso à comunidade quilombola África. Os policiais informaram que o envolvido o ataque ao jornalista era procurado desde o dia do atentado.

Na manhã desta quinta, a companhia ficou sabendo que eles estaria escondido na região da Alça Viária, e seguiu para lá.Na região, ele foi cercado por policiais e reagiu disparando, sendo atingido pelos PMs que atiraram em resposta. Socorrido, ele foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas morreu no hospital. Com ele, a CIPM apreendeu uma arma de fogo, além de uma motocicleta modelo Honda Fan.

O caso

O jornalista Jackson Silva, de 28 anos, sofreu uma tentativa de homicídio na noite de 9 de julho, no município de Moju. A vítima, que é repórter e um dos diretores do portal de notícias local Moju News, foi socorrida e transferida para um hospital da Grande Belém, onde segue se recuperando.

De acordo com o portal Moju News, do qual Jackson também é um dos fundadores, ele estava voltando para casa depois de participar de uma programação na Igreja Adventista do Sétimo Dia, por volta das 21h. Quando desceu do carro para abrir o portão, o jornalista foi surpreendido pelos atiradores, que fizeram vários disparos contra ele.

Os suspeitos já estavam aguardando a chegada de Jackson ao local de moradia. Testemunhas disseram que um deles estava na esquina, e o outro, mais perto da residência da vítima. Ainda de acordo com o portal Moju News, Jackson já havia recebido ameaças, inclusive, que vieram a público. (Com O Liberal)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!