Marabá
32°C
Clear sky

Menina de 4 anos morre após ser baleada em briga de vizinhos

Bruno Freitas Oliveira atirou no pai e na menina, que estavam em um carro com outras três crianças. O atirador fugiu depois dos disparos
A menina Ester de Oliveira Sigoli, de apenas 4 anos, foi atingida peito e não resistiu | Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Uma rixa entre vizinhos teve um desfecho lamentável e totalmente covarde no final da noite do último domingo (11). Motivado por uma briga de vizinhos, uma vida de apenas quatro anos foi ceifada. O caso ocorreu em Santo André, na Grande São Paulo.

Motivado por uma briga que dura alguns anos, Bruno Freitas Oliveira, disparou vários tiros no vizinho quando o mesmo estacionava o veículo. No entanto, dentro do carro, além de Jorge, alvo do atirador, havia quatro crianças. No banco do carona, muito assustada, estava a esposa dele, Brenda, que conseguiu saltar com uma das crianças no colo.

“Tinha uma briga com o Bruno. Ele tentou matar minha mulher em 2018. Estava chegando com minha filha e minha mulher no carro para deixar os priminhos na casa deles. Nós nem chegamos a desembarcar do carro, ele viu que tinha criança dentro do carro e já chegou atirando. Ele atirou muitas vezes e eu só tive tempo de acelerar o carro, mas vi quando minha filha foi baleada e caiu morta do meu lado”, contou Jorge.

Um dos disparos atingiu a filha do casal, de nome Ester de Oliveira Sigoli, de apenas 4 anos. A bala atingiu a menina no peito. O pai, Jorge, também foi baleado na perna e no braço. Após o tiroteio, Bruno fugiu dirigindo um carro e acompanhado de uma mulher.

“Um covarde matou minha filha inocente. Ele é um lixo. Ele tem que pagar por tudo o que fez. Ele matou minha filha”, disse a mãe de Ester a uma equipe de reportagem de TV.

Ester foi socorrida pelo próprio pai, que, mesmo ferido, levou a criança ao Centro Hospitalar Municipal de Santo André, onde morreu. Os outros ocupantes do carro não se feriram.

O crime teria sido motivado por uma desavença entre os vizinhos. Em 2018, um boletim de ocorrência chegou a ser elaborado contra Bruno, que, durante uma briga teria ameaçado matar Brenda. O caso foi registrado no 2º DP de Santo André em São Paulo, onde deve ser investigado. (Com informações da Band)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!