Marabá
27°C
Overcast clouds

Menina de 10 anos é atacada a pauladas por vizinho

Ela foi atingida com pauladas ao passar em frente a casa do agressor, de 43 anos, em uma área rural de Itatiba do Sul, no Rio Grande do Sul
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Andar de bicicleta está entre as brincadeiras favoritas da criançada. Além do prazer que a prática traz para os pequeninos, o ciclismo infantil também traz uma série de benefícios como a melhora do equilíbrio, aumento da resistência da criança, além de potencializar a velocidade e a agilidade.

Mas que era pra ser um momento de diversão para uma menina de 10 anos, acabou se tornando uma luta entre a vida e a morte. Sabryna Vitória estava andando de bicicleta na rua, quando acabou sendo vítima da fúria de um vizinho. Ela foi atingida com pauladas ao passar em frente a casa do agressor, de 43 anos, em uma área rural de Itatiba do Sul, no Rio Grande do Sul.

Uma idosa de 70 anos, vizinha da criança, tentou ajudar a menina, mas também foi vítima do homem, que a atingiu na cabeça, mãos e braços. A senhora precisou passar por duas cirurgias, mas já recebeu alta.

Sabryna está internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica e seu estado de saúde é considerado grave. A menina ainda precisa passar por cirurgia no crânio e na face, mas é necessário que ela apresente melhora clínica para que os procedimentos sejam realizados.

A mãe da menina relatou que a família conhece o agressor e que a atitude do mesmo foi uma surpresa para todos. “Para nós, está sendo muito difícil mas estamos recebendo muito apoio. Me sinto até constrangida de dizer que ele era nosso vizinho. Jamais esperávamos que algo assim acontecesse, ela adora andar de bicicleta, mas não sei como será a reação dela ao acordar. O que aconteceu com minha filha é desumano”, conta.

O agressor foi preso e recolhido para o Presídio Estadual de Erechim. Ele deve ser indiciado por duas tentativas de homicídio qualificado.

De acordo com o delegado que acompanha o caso, o suspeito tem histórico de alcoolismo e tem antecedentes criminais por lesão corporal, incêndio, ameaça e tentativa de homicídio, quanto tentou esfaquear um homem.

“Ele é sujeito perigoso e nunca tinha feito uma agressão gratuita contra alguém. Ele chegou num ponto que não pode mais conviver com outras pessoas. Atacou a menina desferindo golpes na cabeça, ela caiu e ele continuou batendo. A senhora passou, pediu para parar e ele saiu atrás dela, conseguiu alcançá-la e começou a agredi-la também. Foi uma coisa absurda”, disse o delegado. (Com informações do GHZ)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!