Marabá
32°C
Overcast clouds

Menina de 10 anos desaparece após ir ao mercado no interior do Pará

Um suposto vendedor é dado como suspeito do desaparecimento da garota.
A pequena Ravyla Dagila de Sousa | Foto: Arquivo Pessoal
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A semana começou angustiante para uma pequena família de moradores no Conjunto Vale do Piriá, no município de Viseu, nordeste paraense, depois que uma criança de apenas 10 anos desapareceu. Moradores mobilizaram buscas pela pequena Ravyla de Sousa, que saiu para fazer compras para a família em uma feira próxima.

O sumiço aconteceu na manhã da última segunda-feira (21). Era cedo, por volta de 9h15 e 9h20, quando a mãe de Ravyla, Melina Dagila, estranhou a demora da filha em voltar para casa. A pequena foi comprar um pouco de cheiro-verde em um mercadinho próximo, mas nunca voltou.

Um vendedor é apontado como suspeito do desaparecimento. Melina explicou que a filha, segundo como foi explicado A ela pela dona do estabelecimento, teria interagido com um vendedor.

O homem, em um primeiro momento, conversava com a dona do local e apresentava um esfoliante facial para vender. Ravyla teria comentado que o produto serviria para a mãe, o que chamou a atenção do suposto vendedor, que deu a ideia da garota ir até a casa e falar com a mãe para saber se a compra poderia ser feita.

“Ele disse assim: ‘Então tu vais lá e fala pra tua mãe. Se ela quiser, tu vens aqui e nós vamos lá [na casa], fazemos uma demonstração e, se ela quiser, ela compra o produto’”, relembra Melina, que suspeita que Ravyla tenha sido sequestrada durante o trajeto de volta para casa.

Nas redes sociais, inúmeras são as mobilizações em busca da menina. O prefeito de Viseu, Isaías Neto, informou que as buscas estão sendo feitas desde o dia do desaparecimento. “Vamos continuar fazendo o possível para trazer Ravyla de volta a sua família”, afirmou

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que instaurou um inquérito policial e apura o caso. Imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas com intuito de esclarecer o fato.

O caso é investigado pela polícia e qualquer informação que contribua para a localização de Ravyla de Sousa pode ser fornecida através do disque denúncia, no 181. (DOL)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!