Marabá
28°C
Clear sky

MDB confirma Helder Barbalho como candidato a governador do Pará

A ex-secretária de Planejamento e Administração do Estado, Hana Ghassan, também foi oficializada candidata a vice-governadora da sigla
Foto: O Liberal

Durante a convenção estadual realizada na noite desta sexta-feira (5), o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) lançou a candidatura de Helder Barbalho à reeleição ao Governo do Pará. A ex-secretária de Planejamento e Administração do Estado, Hana Ghassan, foi também oficializada candidata a vice-governadora da sigla.

O evento reuniu mais de 12 mil pessoas na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho, em Belém. Participaram prefeitos de diversos municípios, líderes religiosos, correligionários, apoiadores, representantes e lideranças dos partidos que formam a coligação “Para Seguir Em Frente”: MDB, PSB, PP, União Brasil, PSD, Republicanos, PSDB, Cidadania, PDT, PT, PV, PC do B, PTB, Podemos, DC e Avante.

Durante a convenção, não foram confirmados os nomes dos concorrentes à Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) e à Câmara dos Deputados. Entretanto, o presidente do MDB, Jader Filho, informou que o objetivo da coligação é ter 18 candidatos a deputado federal e 42 a estadual. “No momento, os nossos candidatos ainda estão apresentando as suas documentações para que possamos conferir quem de fato está apto ou não a concorrer a estas cadeiras, por isso ainda não é possível confirmar todos os nomes e cravar um número exato”, disse.

Nesta corrida eleitoral, a legenda optou por não lançar candidato ao Senado. Contudo, a coligação oficializou o apoio a três candidatos, que participaram do evento: Beto Faro (PT), Flexa Ribeiro (PP) e Manoel Pioneiro (PSDB).

Apesar do MDB ter oficializado a candidatura de Simone Tebet à presidência, a convenção não levantou o nome de nenhum presidenciável. Para Jader Filho, a pluralidade de siglas na coligação foi o motivo do partido não declarar apoio a Simone no evento. “Nos temos candidatos da direita, centro e esquerda. Nós, do MDB, temos a Simone Tebet como nossa candidata, mas dentro da nossa coligação estadual temos candidatos a deputados e senadores que apoiam o Lula pelo PT e Ciro Gomes pelo PDT. Portanto, precisamos respeitar e considerar todos esses os presidenciáveis”, explicou.

O evento reuniu mais de 12 mil pessoas na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho, em Belém | Foto: O Liberal

Discursos dos candidatos

Em seu discurso, Helder se deteve a relembrar os feitos do primeiro mandato, sem fazer novas promessas. “Há quatro anos eu pedia à população uma oportunidade de fazer um governo diferente e chegar aonde tivesse um paraense, sendo capaz de governar para os indígenas, quilombolas e ribeirinhos, sem diferenciar capital e interior. Sendo capaz de governar por Belém, mas também chegar em Afuá, no limite do Pará com o Amapá; em Dom Eliseu, no limite do Pará com o Maranhão; em Conceição do Araguaia, na divisa com o Tocantins.  Agora trago um sentimento que fiz tudo o que fiz de tudo para o Pará ser um Estado melhor. Fui governador todos os dias”, discursou.

O governador considerou também que o estado ainda tem necessidades que não foram supridas no primeiro mandato, porém, acredita que agora, com a vivência dos últimos quatro anos, pode ser diferente. “Não podemos achar que resolvemos todos os problemas. Ainda tem muita coisa a fazer pelo Pará e Amazônia, para que nosso estado seja um orgulho para o Brasil. Tenho certeza que agora, com mais experiência e essa aliança partidária que conseguimos oficializar, vamos avançar ainda mais”, garantiu.

Sobre a candidata a vice, Helder disse justificou com a importância da chapa representar as mulheres paraenses. “Felizmente, eu tive a oportunidade de escolher quem me acompanharia nessa nova jornada. Então, eu escolhi uma mulher para estar ao meu lado porque quero que ela represente todas as mulheres do Pará. Essas, que são mais de 53% da população do Pará e têm o direito de serem representadas no nosso Governo”, afirmou.

Ao discursar, Hana Ghassan relembrou que trabalha com o governador há 17 anos e agradeceu pela oportunidade. “Trabalho com Helder desde quando ele foi prefeito em Ananindeua. Agora, assumo uma missão muito maior. Por isso agradeço à confiança de todos. Eu como mulher, mãe, servidora pública, quero continuar a trabalhar pelo Pará, dessa vez, ao lado de Helder como vice-governadora”, concluiu a ex-secretária. (Com O Liberal)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!