Faca utilizada pelo assassino para matar a ex-companheira.

Gravações, circulando nas redes sociais, mostram Raimundo Santos Tavares, de 39 anos, no mesmo ônibus em que a vítima e ex-companheira Patrícia do Socorro Nunes Souza, de 39 anos, estava momentos antes de ser morta a facadas por ele começou a circular pelas redes sociais.

A gravação, supostamente iniciada pela vítima, mostra o momento em que Raimundo passa pela roleta do coletivo. De chapéu, ele fica parado de frente para o cobrador, pega o troco, conta as moedas, olha brevemente em direção à autora da gravação e permanece em pé, até que anda e sai do campo de visão da gravação.

Ao perceber que estava sendo seguida pelo ex-marido, Patrícia Nunes desceu em uma praça na Pedro Álvares Cabral, próximo de onde a avó morava. A vítima ainda chegou a ligar para a avó e relatou o que estava acontecendo e que estava com medo.

Quando desceu do ônibus, Patrícia chegou a acionar um amigo da família, que trabalha como mototaxista. Ela chegou a subir na motocicleta, na tentativa de fugir, mas foi agarrada pelo suspeito e atingida com três facadas por trás. Uma delas atingiu o pescoço.

Crime

O homicida, Raimundo Tavares, foi preso nesta segunda (24) após matar a ex-companheira no bairro da Marambaia, em Belém. Ele foi autuado em flagrante por feminicídio e vai passar por audiência de custódia. A vítima foi casada com o suspeito por quase dois anos. Os dois estavam separados há sete meses. 

Raimundo ainda tentou atacar o dono da moto, mas não conseguiu porque foi imobilizado pela população. Ele foi apresentado na Seccional da Marambaia, onde foi autuado em flagrante.

A Polícia Civil informou Raimundo Tavares confessou a prática delitiva e alegou que assassinou a ex-mulher porque não se conformar com o término da relação. Ele disse também que Patrícia ia ao encontro do amante, com quem ela o traiu por duas vezes enquanto estavam juntos.

Diário do Pará