Um corretor de imóveis de São Paulo não aceitou o fim do relacionamento e decidiu espalhar cartazes pela cidade oferecendo programa sexual com a ex-mulher. “Médica e puta! Vadia, safada, dou+a bu… que like”, dizia o panfleto, que trazia o e-mail e o número do CRM da pediatra.

A médica, alvo dos ataques, procurou a polícia para denunciar o caso. Segundo a Folha de S.Paulo, na manhã de segunda-feira (15), os investigadores conseguiram localizar o responsável.

Dentro do carro do ex-marido, que não teve o nome divulgado, eles encontraram certa de 2 mil cartazes impressos. Abordado, ele confessou, mas disse que estava arrependido e até estaria recolhendo os panfletos já espalhados.

De acordo com a polícia, o homem foi liberado após prestar depoimento. Um inquérito foi instaurado para investigar a denúncia de difamação.

Metrópoles