Marabá
31°C
Clear sky

Marabá realiza operação aérea de combate ao desmatamento

Operação Verde Brasil II ocorreu em conjunto com o Exército Brasileiro | Fotos: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Marabá (Semma), por meio do Departamento de Ficalização Ambiental (DFA) e Licenciamento Ambiental Rural (LAR), realizou a Operação Verde Brasil II em conjunto com o Exército brasileiro nesta quarta-feira (21). Ao todo, quatro agentes da secretaria participaram da operação, três fiscais e uma engenheira florestal.

Durante a operação, foi realizado sobrevoo de helicóptero sobre 29 pontos em áreas da zona rural de Marabá, atendendo denúncias realizadas pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal, de que nessas áreas há ocorrências de desmatamento, como informa Paulo Chaves, coordenador do DFA.

Áreas monitoradas pela SEMMA

“As denúncias foram através de coordenadas informadas pelo MPE e MPF e são áreas que tinham tanto desmatamento quanto queimadas. Esse sobrevoo foi realizado para fazer o reconhecimento in loco. Até porque esses locais são de difícil acesso”, comenta o coordenador.

Por meio da Operação foram constatados pontos de desmatamento e, a partir dos dados coletados, serão elaborados relatórios para posterior identificação e acionamento dos proprietários.

Outras ações

Também durante o feriado, a SEMMA recebeu 28 denúncias de poluição sonora e, dessas, 19 foram atendidas resultando em cinco notificações. As notificações ocorrem quando o crime de poluição sonora é constatado e as pessoas responsáveis passam a responder processo administrativo.

Entre os Núcleos com mais denúncias estão Nova Marabá com 14 e Cidade Nova com 10. Durante as fiscalizações foram apreendidos som automotivo, caixa amplificada e uma moto com escapamento alterado.

Parte do material apreendido pela SEMMA

A SEMMA também recebeu um Papagaio Alexandrino (Psittacula eupatria) de moradores do bairro Amapá após o aparecimento da ave exótica no local. A ave foi recolhida para cuidados no Parque Zoobotânico de Marabá. A SEMMA vai entrar em contato com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para rastreamento do dono da ave por não ser um animal da região e saber quais os procedimentos a serem adotados. (Secom PMM)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!