Marabá
27°C
Scattered clouds

Laudo aponta concentração de álcool no sangue de MC Kevin

Exame mostra que corpo de funkeiro apresentava 13 dg/L quando morreu após cair de varanda de hotel na Barra da Tijuca
O jovem ingeriu grande quantidade de gim, uísque e cerveja na manhã e na tarde de 16 de maio | Foto: Reprodução/Instagram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O laudo de exame de pesquisa de álcool em amostra biológica feito no corpo do cantor Kevin Nascimento Bueno, o MC Kevin, apontou uma concentração de 13dg/L. O resultado corrobora os depoimentos prestados por testemunhas na 16ª DP (Barra da Tijuca), no inquérito que apura a morte do funkeiro, que dão conta que o jovem ingeriu grande quantidade de gim, uísque e cerveja na manhã e na tarde de 16 de maio, horas antes de cair da varanda do quarto 502 de um hotel na Barra da Tijuca.

De acordo com o documento assinado pela perita Raquel Cenachi Madalosso, ao qual O GLOBO teve acesso, o sangue foi analisado com a técnica chamada cromatografia gasosa com detector de ionização em chama (CG-FID) e, de acordo ela, foi detectado etanol no material analisado na concentração de 13 dg. Segundo os parâmetros de intoxicação alcoólica, quantidade é capaz de gerar um comportamento “agitado”, com sintomas de descontrole físico e emocional.

Segundo o perito Nelson Massini, professor titular de Medicina Legal da Uerj, o teor de álcool encontrado no corpo de Kevin é considerado médio, numa escala que varia entre a sobriedade e a morte de um indivíduo. Nesse patamar, a pessoa tende a apresentar incoordenação, perda do julgamento crítico e da memórias e tempo de reação aumentado.

De acordo com as termos de declaração dados ao delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP, Kevin chegou na praia da Barra, com Victor Elias Fontenele, Jhonatas Augusto Cruz e Gabriel, por volta de 13h. No Kiosque Carioca, conheceram a modelo Bianca Domingues, durante a tarde. No estabelecimento, o grupo consumiu R$ 1.555,40 no estabelecimento — apenas com bebida alcoólica, que inclui caipirinha, caipivodka, cerveja, tequila, gim, e de enérgico, foram desembolsados R$ 1.070.

Por volta de 17h, Kevin, Victor e Bianca foram para a suíte 502 a fim de manterem relações sexuais. Quando estava com a modelo na varanda, o funkeiro teria tentado passar pra o andar de baixo, supostamente com receio de que sua mulher, a advogada Deolane Bezerra, que também estava hospedada no hotel, chegasse. Ele teria desequilibrado e caído de uma altura de 15 metros. Socorrido para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, ele não resistiu aos ferimentos.

Os depoimentos apontam ainda que Kevin consumiu drogas sintéticas (MD) e maconha durante o dia. O exame toxicológico feito no Instituto Médico Legal (IML) sobre esse quesito deverá ficar pronto na próxima semana.

Cronologia

O laudo chega após os relatos das testemunhas apontarem que o cantor teria consumido entorpecentes. O funkeiro passou por uma festa, bebeu, consumiu drogas, brigou em púnblico com a mulher, relaxou na praia e terminou numa sessão de sexo com uma modelo, em troca de R$ 2 mil. Desde a morte, cinco personagens envolvidos no caso prestaram depoimentos à polícia. As versões apresentadas pelas pessoas que estavam com o funkeiro são questionadas por sua mulher,  a advogada criminalista Deolane Bezerra.

Na noite de sábado, MC Kevin se apresentou no Baile do Imperador, em Vila Valqueire, voltando às 6h para o hotel. Em seguida foi à casa do MC PK Delas, na Barra da Tijuca, onde, segundo testemunhas, teria consumido drogas e bebida alcoólica. De volta ao hotel, por volta de 12h, ele briga na recepção com a mulher e o segurança, pois foi contrariado quando resolveu renovar a diária dos amigos. Ele quebrou uma garrafa de cerveja e foi à praia. Deolane foi para o 13º andar.

Na praia, ele e MC VK conhecem a modelo Bianca Domingues, conversam, bebem e fumam maconha até irem ao quarto 502, onde estava VK. No quarto, eles mantém relações sexuais. Uma quarta pessoa, Jhonatas, tentou participar, mas foi impedido. Este amigo avisou que a mulher estava a sua procura, o que motivaria, em tese, o funkeiro a tentar pular para outro andar. Ele chamou a modelo para vanda e, segundo Bianca, quando se volta para Kevin, ela dá de cara com o cantor pendurado, momentos antes de cair. (O Globo)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!