Testemunhas afirmam que o homem teria roubado o celular de uma mulher, mas foi perseguido por dupla em motocicleta e executado; aparelho foi recuperado | Reprodução

A expressão “Lei de Talião” não é mencionada na Bíblia, mas esse conceito está presente na regra “olho por olho, dente por dente”. Em Belém, a máxima de “Talião” faz parte da rotina das pessoas, pois um indivíduo, conhecido pelo nome de Benedito Reis dos Santos, de 30 anos, vulgo “Bola”, foi morto com três tiros na noite de ontem (12) na avenida Gentil Bittencourt, no bairro de Canudos.

De acordo com testemunhas, “Bola” teria roubado uma mulher, porém, durante a fuga, foi perseguido e executado com três disparos de arma de fogo, por uma dupla, em uma motocicleta. Os justiceiros recuperaram o aparelho roubado e o devolveram para a proprietária. Entretanto, essa informação não foi confirmada por fontes oficiais que investigam o crime.

Segundo a Lei de Moisés, o culpado deveria receber um castigo proporcional ao crime que cometeu (Levítico 24:19-20). A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil foi acionada para investigar do crime e o Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves esteve no local realizar a remoção do cadáver.

Pedro Souza