Marabá
24°C
Scattered clouds

Justiça nega pedido de liberdade a policial preso por homicídios e tráfico de drogas no interior do Pará

Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O policial militar David Rufino da Costa Silva deve ser mantido em prisão temporária, após decisão de julgadores da Seção de Direito Penal, nesta segunda-feira (22). Ele foi preso em ação da Superintendência da Polícia Civil do Caeté e Divisão de Polícia do Interior, em Capitão Poço, no nordeste do Pará, por supostos envolvimentos em dois homicídios qualificados e em crimes de tráfico de drogas.

De acordo com os autos, o PM foi preso com outro colega de profissão, suspeito da prática dos mesmos crimes. Eles teriam praticado os homicídios como vingança por outras mortes cometidas em uma disputa de território com facções rivais.

A defesa de David alegou a inexistência de indícios para a prisão. No entanto, os magistrados entenderam que a prisão temporária é necessária para a investigação.

Cláudio Pinheiro / O Liberal

Fonte: O Liberal

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!