Fotos: Erik Ranieri | Portal Pebinha de Açúcar

A manifestação iniciada na terça-feira (29), causando transtornos por causa de congestionamentos, por se tratar de uma via que é corredor que interliga estados como, Mato Grosso, Tocantins, Goiás e demais do Centro Oeste e Sudeste à Belém, a Rodovia BR-155 teve o seu tráfego liberado na tarde desta sexta-feira (1), em Eldorado do Carajás, no sudeste do Pará.

O Coronel da Polícia Militar, Juniso Honorato e Silva, informou que por volta das 12h00, de hoje (1), recebeu um oficial de justiça da Vara Federal de Marabá que apresentou um mandado de reintegração de posse e interdito proibitório para ser cumprido na BR-155 em Eldorado do Carajás. O documento foi expedido pelo Juiz Federal Heitor Moura Gomes, determinando a desobstrução da BR-155.

De acordo com o Coronel Juniso, a Polícia Militar companhou o oficial de justiça até aos manifestantes, onde ele fez o comunicado da ordem judicial. A Rodovia foi desobstruída, sem nenhum tipo de atrito entre os policiais e manifestantes. A operação contou com 30 policiais militares e o apoio da Polícia Rodoviária Federal.

Segundo a organização do movimento, vários deputados e senadores estariam dialogando com o Governo Federal,  na busca de atender a reivindicação dos garimpeiros de várias partes do país, inclusive de São Félix do Xingu, município situada no extremo sul do Pará, onde também existe interdição do trânsito.

O garimpeiro, Gilson Fernandes, Coordenador da Federação Brasileira da Mineração (Febram), a principal exigência é que o presidente Jair Bolsonaro revogue o Decreto que permite a destruição de máquinas e equipamentos de garimpeiros. Os extrativistas não concordam que um patrimônio adquirido, ao longo de anos de trabalho, seja alvo de destruição de órgãos fiscalizadores. 

Pedro Souza

(Com informações Pebinha de Açucar)