Marabá
25°C
Overcast clouds

Justiça Eleitoral cassa diplomas de prefeito e vice de Monte Alegre

Prefeito e vice foram acusados de distribuição gratuita de 300 documentos de identidade; adiantamento de pagamento do 13º salário; antecipação de 40% do salário dos servidores no mês de novembro de 2020 e uso de veículo oficial na campanha eleitoral
Matheus Almeida, prefeito cassado de Monte Alegre - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Nesta quarta-feira (24), a Justiça Eleitoral, por meio do juiz Thiago Tapajós Gonçalves, cassou os diplomas do prefeito Matheus Almeida dos Santos (MDB), 72 anos, e do vice-prefeito Leonardo Albarado Cordeiro (PL), 47 anos, conhecido como “Cabo Leonardo”, do município de Monte Alegre, no oeste do Pará, por prática de abuso de poder político e econômico, nas eleições de 2020.

As investigações concluíram que o ex-prefeito Jardel Vasconcelos Carmo (MDB), Matheus Almeida e Leonardo Albarado praticaram atos de abuso de poder político e econômico ao promoverem distribuição gratuita de 300 documentos de identidade, adiantamento de pagamento do 13º salário, adiantamento de 40% do salário dos servidores no mês de novembro de 2020 e uso de veículo oficial na campanha eleitoral.

Depois da publicação da sentença, a assessoria de imprensa de Matheus Almeida e Leonardo Albarado informou que ambos irão recorrer da decisão judicial junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O presidente da Câmara Municipal, vereador “Jorginho Andrade” (MDB), deverá assumir o cargo de prefeito de Monte Alegre. (Pedro Souza/Portal Debate Carajás)

LEIA A SENTENÇA:

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!