A 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região decidiu, por 2 votos a 1, que o ex-presidente Michel Temer (MDB) e que João Baptista Lima, o “coronel Lima”, voltem à prisão. O ex-ministro e ex-governador do Rio Moreira Franco e outros cinco acusados tiveram o habeas corpus mantido em julgamento realizado na tarde desta quarta-feira (8).

Temer e Coronel Lima foram presos na Operação Descontaminação, em 21 de março, pela Justiça Federal do Rio. Eles são acusados de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O coronel Lima é apontado como o operador do esquema. Eles foram soltos quatro dias depois por determinação liminar do desembargador Ivan Athié, do TRF2.

O ex-presidente Temer afirmou que se apresentará voluntariamente à Justiça amanhã (9). “Em primeiro lugar, decisão da Justiça se cumpre. Segundo ponto, claro, eu a considero inteiramente equivocada sob o foco jurídico. Eu sempre sustentei que nessas questões todas, não há prova. Para mim, foi uma surpresa desagradável. Claro que com muita lamentação. É uma injustiça, não só injustiça, mas uma injuridicidade”.

O emedebista acrescentou ainda que vai recorrer da decisão. “Já falei com o advogado, ele apresentará um habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça. Ou seja, vou defender os meus direitos até o fim”.

Texto: Correio Braziliense