Um jovem de 21 anos foi agredido ao tentar assaltar outro
rapaz, de 20, no Bairro Camargos, Região Noroeste de Belo Horizonte, nesta
quinta-feira (23). Imagens que circulam nas redes sociais mostram o momento da
tentativa de assalto e das agressões – filmadas pelo próprio rapaz que reagiu
ao roubo. 

Há também
um vídeo gravado pelas imagens de segurança de um estabelecimento próximo.
Essas imagens mostram quando o homem anunciou o assalto, segurando um objeto na
cintura – uma arma de fogo falsa. O rapaz, então, reage ao assalto e começa a
dar socos. Os dois se agridem, até que o homem que tentou assaltar o jovem
recebe um forte soco na cabeça e cai no chão, imóvel.
 
O homem
que reagiu ao assalto começa a dar fortes chutes na cabeça do outro, pega o
celular e grava as agressões. No vídeo, ele filma o rosto do homem caído no
chão e diz: “É isso aqui que nós faz (sic) com ladrão aqui no Camargos. Tá
pensando o quê? Vai roubar o quê? Vem com réplica pro meu lado aqui que vai
tomar é toda hora. Aqui não tem bobo não”.

No
boletim de ocorrência, registrado como roubo tentado, o rapaz que sofreu a
tentativa de assalto relata que estava a caminho da faculdade, quando o homem
anunciou o assalto e ele reagiu lutando e dando socos – ele não menciona os
pontapés. Ao ver a arma de brinquedo no chão, pegou o objeto, saiu do local e
chamou a polícia.
Os
policiais encontraram o homem que tentou assaltar o jovem e o levaram para a
Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) JK, em Contagem, na Região Metropolitana,
onde foi atendido e liberado. Ele foi ouvido e autuado em flagrante por
tentativa de roubo, encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema
Prisional (Ceresp) Gameleira, na Região Oeste de Belo Horizonte.


A Prefeitura
de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, informou que o paciente deu
entrada na Unidade de Pronto Atendimento UPA-JK por volta das 19h da última
quinta-feira, levado por uma viatura da Polícia Militar. Ele estava com
suspeita de fratura no rosto e com cortes nos lábios – foi atendido com
classificação de risco amarela. Após os primeiros procedimentos, foi verificado
que o paciente não sofreu fraturas na face e em seguida, concluiu-se a sutura
para os cortes. Ele foi medicado, recebeu prescrição médica e foi liberado da
unidade por volta das 20h30 da mesma noite.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil não havia se pronunciado até a
publicação deste texto a respeito das possíveis consequências criminais para o
jovem que agrediu o assaltante.


Fonte: Estado de Minas