Reprodução

Um jovem francês de 19 anos foi acusado pela Justiça de ser o autor do assassinato do padre Roger Matassoli, de 91 anos, na casa do sacerdote na região de Agnetz, norte de França.

O religioso é suspeito de ter abusado sexualmente de pelo menos quatro crianças. O assassino teria sido uma das vítimas do padre.

O homicídio ocorreu no dia 4 de novembro, quando Alexandre (cujo nome completo não foi divulgado pelas autoridades) teria asfixiado com um crucifixo o padre.

Apesar de suspeitas de pedofilia ao longo de várias décadas, a Igreja Católica não afastou Matassoli até 2018.

DOL