Foto: Reprodução

Monstro- Um crime bárbaro chocou a Turquia e o mundo do futebol. O zagueiro Cevher Toktas, de 32 anos, confessou o assassinato do filho Kasim, de cinco anos. Segundo informações do jornal turco Fanatik, o jogador do Bursa Yildirimspor teria asfixiado a criança por cerca de 15 minutos, causando a morte do menino.

Ao levá-la ao hospital, o atleta alegou que Kasim estava com falta de ar por causa dos sintomas da Covid-19. O menino veio a óbito pouco tempo depois. Os médicos, desconfiados, acionaram a polícia.

“Nunca quis o meu filho, desde que ele nasceu. Não sei porquê, mas nunca gostei dele e esse foi o único motivo pelo qual o matei. Não tenho nenhum problema mental”, disse Toktas à polícia. Preso, Toktas pode ser condenado a prisão perpétua pelo assassinato do próprio filho. O fato deixou atônitos os habitantes da Turquia.

Debate Carajás