Vários moradores da pequena Vila do Jacaré, na cidade de Macapuru, Região Central do estado do Amazonas, capturaram e mataram um jacaré da espécie, Jacaré-Açu, poucos minutos após ele devorar um cachorro. O réptil foi atacado pelos moradores, ao tentar devorar senhora, até não se mover mais.

Logo após o abatimento do animal, dezenas de crianças brincavam perto do jacaré. O Art. 29 da Lei de Crimes Ambientais diz que “matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida a pena é de detenção de seis meses a um ano e multa”.

Em vários municípios do Amazonas, a população sofre com o excesso de jacaré próximo às residências das pessoas. Relatos de ataques a seres humanos não são frequentes, porém acontecem, durante o período de cheia dos rios e igarapés.