O número de pessoas que continuam desaparecidas em
decorrência de dois incêndios que atingem o norte e o sul da Califórnia há uma
semana chegou a 1,3 mil pessoas, segundo boletim divulgado pelas autoridades
locais na madrugada deste domingo. Além disso, foram confirmadas 79 mortes.
Os incêndios já devastaram cerca de 400 quilômetros quadros,
segundo levantamento do Departamento de Proteção Florestal e de Incêndios da
Califórnia.
A maior
parte das vítimas é do condado de Butte, no norte do estado. O presidente
Donald Trump visitou o estado neste sábado (17) e se reuniu com equipes de
resgate, bombeiros e com o governador, Jerry Brown.
 
Ele
esteve em duas localidades atingidas pelos incêndios: no condato de Paradise e
em Malibu. Após visitar as áreas atingidas afirmou que a “devastação foi
total”. “Nunca vimos algo assim na Califórnia”, disse Trump. 
Só na
região de Paradise, foram destruídos 60 mil hectares e mais de 13 mil edifícios
foram queimados.
 
Fumaça
A fumaça
das chamas afeta a qualidade do ar de várias regiões do estado, incluindo
grandes áreas metropolitanas como São Francisco e Los Angeles. As autoridades
aconselharam os moradores a permanecerem dentro de casa e usar máscara
protetora do lado de fora.
O Serviço
Nacional de Meteorologia manteve o alerta vermelho sobre a baixa umidade do ar
e rajadas de vento que podem chegar a 75 quilômetros por hora (km/h) nas
regiões atingidas pelos incêndios.
Fonte: O Estado de Minas