Marabá
34°C
Few clouds

Regional de Marabá planta horta sustentável na semana do meio ambiente

Horta foi implantada com uso de materiais descartáveis
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Na semana em que é celebrado o meio ambiente, o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, implantou nesta terça-feira, 8, uma horta hospitalar sustentável intitulada “Cantinho Vivo”.

O novo espaço na unidade, que pertence ao Governo do Pará sendo gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde, foi idealizado pela Comissão de Sustentabilidade do HRSP. A partir da implantação da horta ela irá contribuir para a qualidade e segurança alimentar das refeições produzidas pelo Serviço de Nutrição e Dietética (SND) do hospital.

Na horta, instalada de forma vertical suspensa, foram reutilizadas 30 bombonas plásticas descartáveis, que eram usadas para o armazenamento de insumos na unidade, que após um criterioso processo de higienização, foram utilizadas para o plantio das hortaliças.

Além de produzir hortelã, pimenta, cebolinha, tomate-cereja, chicória, cheiro verde, couve, alface, a horta também irá contar com outras espécies de plantas de natureza orgânica, que serão utilizadas pelo SND, nas preparações culinárias ofertadas aos pacientes, acompanhantes e colaboradores.

De acordo com Izailson Alves, gerente de apoio do Regional do Sudeste do Pará, a horta será cultivada em terra orgânica, livre de qualquer tipo de agrotóxico, e os resíduos orgânicos das refeições serão utilizados para realização da compostagem com o objetivo de enriquecer o solo.

“A nossa horta irá contribuir para a preservação do meio ambiente, pois não irá utilizar insumos agrícolas industrializados. Além disso, tudo que for produzido irá direto para a cozinha do hospital, que com apoio dos nutricionistas da unidade elaboram cardápios de acordo com as necessidades de cada paciente”, explicou.

Sustentabilidade

O Regional do Sudeste do Pará é uma unidade referência em ações que estimulam a preservação ao meio ambiente. Um dos projetos do hospital se chama Reuse e foi implantado em 2020, utilizado no reaproveitamento da água dos aparelhos de ar-condicionado na desinfecção e sanitização de áreas comuns do hospital. Apenas no ano passado, trouxe uma economia de R$ 4 mil reais com o reaproveitamento de 900 mil litros de água.

Outra iniciativa é a ação “Mais Verde Menos Branco”, que conseguiu economizar em 2020 mais de R$ 5 mil reais, evitando o desperdício do papel utilizado na unidade.

Segundo Valdemir Girato, diretor Hospitalar do HRSP, os projetos desenvolvidos na unidade são reconhecidos pela Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis (HVS), comunidade de organizações de saúde que promove iniciativas sustentáveis nos ambientes hospitalares. No Brasil, é representada pelo Projeto Hospitais Saudáveis.

“Regularmente desenvolvemos ações que impactam positivamente para o consumo consciente dos recursos naturais da nossa região. Preservar para as futuras gerações, o nosso maior patrimônio a floresta amazônica é um dos nossos grandes objetivos”, afirmou.

A Semana do Meio Ambiente no Regional do Sudeste do Pará faz parte das comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, data instituída em 5 de junho pela Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo principal é chamar a atenção de todas as esferas da população para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais.

Lives

A Pró-Saúde, uma das maiores instituições no mercado de gestão hospitalar do Brasil, irá promover para seus colaboradores nos dias 8 e 10 de junho lives especiais para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente.

Na ocasião, será apresentado o tema proposto pela ONU para a Semana do Meio Ambiente do ano de 2021: “Restauração de Ecossistemas”. As lives irão contar com palestras sobre a importância do meio ambiente e de como o desequilíbrio do tripé da sustentabilidade pode impactar na saúde.

O HRSP conta com 115 leitos, sendo 52 leitos exclusivos para os casos mais graves da Covid-19. A unidade presta atendimento 100% pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para mais de 1 milhão de pessoas no Pará. (Divulgação)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!