Marabá
26°C
Overcast clouds

Exclusivo: Hospital Regional nega boatos publicados nas redes socais, em Marabá

Foto (Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Desde ontem (30), circulam em páginas do Facebook e grupos de Whatsapp, supostas irregularidades relacionadas ao fornecimento e uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), quebra de protocolo da Organização Mundial de Saúde (OMS), remoção, coação e afastamento por infecção pela Covid-19 de funcionários da Organização Social (OS), Pró Saúde, que administra o Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá. 

O Portal Debate Carajás estabeleceu contato com a OS que enviou a nota abaixo:

Leia a nota de esclarecimento:

Diferentemente dos boatos disseminados em Marabá, é fundamental esclarecer que o Hospital Regional Público do Sudeste do Pará (HRSP) possui um protocolo de atendimento desde o início da pandemia do novo coronavírus, criado pelo Comitê de Gerenciamento de Covid-19.

Seguindo todas as normas e recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), pacientes com suspeita da doença são recebidos por uma entrada exclusiva no hospital. Do mesmo modo, os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de pacientes com a Covid-19 são isolados.

Os profissionais de saúde na linha de frente no combate ao novo coronavírus cumprem rigorosos protocolos internos e utilizam EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), disponibilizados de acordo com as Normas Técnicas de órgãos oficiais. Também são realizados testes rápidos para Covid-19 em profissionais que atuam diretamente na assistência aos pacientes ou com suspeita da doença.

HRSP – Assessoria de Comunicação

Debate Carajás

 

 

 

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!