Vítima foi socorrida, mas foi a óbito

Uma equipe da Guarda Municipal de Marabá foi acionada, durante a tarde de ontem (20), por volta de 18 horas, após o idoso, conhecido como Aldo Marques Ferreira, de 64 anos, sentir ‘falta de ar’, no interior de um imóvel, localizado na Folha 16, bairro Nova Marabá. Ele foi encontrado caído no banheiro de sua residência, foi socorrido, às pressas, porém faleceu horas depois.

Ao perceberem a gravidade do estado de saúde da vítima, os guardas municipais não esperaram a chegada da ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), realizaram massagem cardíaca e conduziram o paciente ao Hospital Municipal de Marabá (HMM), na carroceria da viatura, em busca de socorro médico. 

Ainda no pátio do HMM, uma equipe médica subiu na viatura, continuou a massagem cardíaca e transportou Aldo para a sala de emergência. Ele recebeu os primeiros socorros, porém, no período da noite, foi a óbito. Um vídeo mostrou o desespero e esforço de familiares, guarda municipais e equipe médica para salvar o infartado.

Fake News

Assim que o vídeo foi divulgado, nas redes sociais, adversários políticos de Tião Miranda, prefeito de Marabá, passaram a afirmar que a vítima havia ido a óbito em decorrência da Covid-19 e não teria sido salva porque o Hospital Municipal estaria superlotado.

A Redação do Portal Debate Carajás entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da PMM, às 23h23, solicitando informações a respeito do ocorrido. “O paciente morreu de infarto do miocárdio. Recebeu atendimento, mas o caso dele era muito grave e faleceu”, respondeu Alessandro Viana, Secretário de Comunicação Social.

Debate Carajás