Marabá
32°C
Overcast clouds

Guarda de Parauapebas é preso por tentativa de homicídio em conveniência

Suspeito já teria disparado em outra festa, mas não chegou a ser apresentado na DPC.
Thiago Barcelos está preso à disposição da Justiça - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Thiago de Souza Barcelos, Guarda Municipal de Parauapebas (GMP), no sudeste do Pará, foi preso, acusado de tentativa de homicídio, na madrugada desta segunda-feira (19), em Curionópolis, a 30 km do local onde trabalha.

O crime foi registrado, no interior de uma distribuidora de bebidas, localizada próxima ao Estádio Municipal de Curionópolis. Uma rixa antiga entre Thiago Barcelos, um PM e familiares teria sido o estopim para a confusão.

O GMP não teria “gostado” de ter sido interpelado, puxou a arma e atirou no primeiro que viu pela frente. O disparo acertou o estômago de um cunhado do policial militar. A vítima foi encaminhado em estado grave para Marabá.

Apesar do delegado José Euclides Aquino, da Delegacia de Polícia Civil de Curionópolis, afirmar que o Guarda Municipal só possui autorização para portar a arma em serviço, ele está equivocado, pois uma decisão liminar do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), em novembro de 2019, e o pleno do Supremo Tribunal Federal (STF), em março de 2021, autorizaram todos os guardas municipais do Brasil a usarem o armamento fora do horário de serviço.

Thiago Barcelos chegou a efetuar outro tiro, porém não acertou ninguém. O Guarda Municipal foi preso e teve a arma apreendida. O indivíduo já havia disparado contra outro desafeto, em outra festa, em Curionópolis, mas ele não chegou a ser apresentado na Delegacia de Polícia Civil. (Portal Debate Carajás com Portal Papo Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!