Foragido morre em troca de tiros com a polícia no interior do Pará

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O fugitivo, Otávio Matos Pantoja, também conhecido como “Tavinho”, morreu durante uma ação do 28º Pelotão de Policiamento Destacado (PPD) da Polícia Militar de Santo Antônio do Tauá, nordeste paraense, na noite deste domingo (22). Os policiais chegaram ao local após recebimento de denúncias anônimas de que na comunidade Furo do Arauê, zona rural do município, o homem estava praticando vendas de drogas e ameaçando pessoas com uma arma de fogo.

O morador que fez a denúncia não teria dito seu nome com medo de represálias, pois Otávio seria responsável por assaltos na comunidade de Furo do Arauê e Tracuateua da Ponta, além de, segundo o policial militar que prestou depoimento sobre o caso à Polícia Civil, fazer parte da facção criminosa Comando Vermelho e cobrar dinheiro das pessoas para não haver roubos nas comunidades.

Otávio é suspeito de exercer uma certo domínio na comunidade rural, pois em nome da facção criminosa, ele determinava o fechamento de estabelecimentos comerciais em um “toque de recolher”.

Chegando ao local, na rua Central da comunidade, os policiais viram “Tavinho”, que teria corrido com o que parecia ser uma arma de fogo em mãos ao ver a polícia. Na fuga, ele adentrou em uma residência. No momento em que um soldado entrou na casa, segundo o relato de seu colega de guarnição, foi recebido com um disparo de arma de fogo, que o atingiu na altura do tórax, mas graças ao colete balístico, o ferimento não foi letal.

O policial que prestou depoimento disse que, buscando preservar a sua integridade física e a de seus colegas, revidou a ação, efetuando um disparo em direção a Otávio. Ele foi atingindo e em seguida, tombou ao chão.

O homem ferido foi levado pelos próprios PMs ao Hospital e Maternidade Santo Antônio, no centro do Tauá, mas morreu antes de chegar à unidade. A arma utilizada por Tavinho era de fabricação artesanal, capaz de realizar um tiro único por vez, com base de madeira e cano e estruturas metálicas, aparentemente compatível com o calibre 28.

Com ele, a Polícia ainda achou vinte invólucros de substância semelhante á maconha, sete trouxinhas de óxi e uma de cocaína em pó. Após uma busca no sistema ficou comprovado que Otávio era foragido da Colônia Agrícola do Complexo Penitenciário de Santa Izabel.

Devido ao impacto do disparo que atingiu o colete do soldado, ele começou a passar mal e a sofrer sangramentos pela boca. Diante disso, ele foi imediatamente encaminhado por um de seus colegas até o hospital municipal, para atendimento de primeiros socorros e, posteriormente, foi transferido para um hospital em Belém.

O Liberal

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!