Marcão foi oficializado como novo técnico do Fluminense. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, em entrevista coletiva do presidente Mário Bittencourt e do diretor executivo de futebol do Tricolor, Paulo Angioni, no centro de treinamentos do clube. O primeiro desafio do ex-volante após o anúncio é o clássico deste domingo, contra o Botafogo, às 16h, no Maracanã.

“O Marcão é o treinador do Fluminense, dando seguimento ao Campeonato Brasileiro. Ele será o treinador do Fluminense enquanto entendermos que deva ser. Nossa intenção é que ele tenha muito sucesso, tenho certeza de que terá. O Fluminense não estará procurando treinador. Nunca esteve procurando depois da saída do Oswaldo. Nossa visão é esta”, disse Paulo Angioni.

Ex-jogador do clube e com grande identificação com a torcida, Marcão esteve à frente do time de forma interina na vitória sobre o Grêmio no último domingo, após a saída de Oswaldo de Oliveira. Perguntado se o ex-volante seguiria no comando como interino ou teria status de “efetivado”, Mário disse não gostar de rótulos e aproveitou para rasgar elogios ao novo comandante tricolor:

“Não gosto desses rótulos, de efetivado, de interino… Todo treinador que chega aqui, seja ele qual for, estará dependente de um bom trabalho, dos resultados… Hoje ele é o técnico do Fluminense. O Marcão é um profissional que eu já havia trazido em 2014, quando fui vice-presidente de futebol, como auxiliar permanente. Porque achei que seria importante, não só por ser da casa, mas para ser um elo entre o diretor executivo e o vice para falar do dia a dia. É um profissional que eu sempre gostaria de ter sempre por perto, não só pela capacidade, mas pela história no Fluminense. Ele tem toda nossa confiança. Foi uma decisão que parte da diretoria executiva em acordo com a vice-presidência, que eu chancelei”, disse durante a coletiva.

De volta ao clube para a função de auxiliar técnico após o início da gestão Mário, Marcão teve papel fundamental para apartar a confusão entre Ganso de Oswaldo de Oliveira no último jogo do técnico à frente do Fluminense, diante do Santos. Na ocasião, o meia deixou o campo xingando o ex-treinador, que reagiu, e os dois se aproximavam quando Marcão apareceu para acalmar os dois.

Novo técnico, Marcão já havia comandado o time do Fluminense de forma interina em quatro ocasiões. Duas delas em sua primeira passagem como auxiliar técnico do clube, em 2016, e as outras duas este ano. No total, o ex-volante tem oito partidas à frente do Tricolor: 3 vitórias, 3 empates e 2 derrotas.

Como jogador, Marcão vestiu a camisa tricolor de 1999 a 2005 e depois em 2006 após rápida passagem pelo Catar. Pelo clube, conquistou a Série C de 1999, os Cariocas de 2002 e 2005, e a Taça Rio de 2005.

O Fluminense enfrenta o Botafogo neste domingo, no estádio Nilton Santos, às 16h, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor é o 16º colocado com 22 pontos.

Roma News