Marabá
31°C
Overcast clouds

Filha de açougueiro é presa, acusada encomendar a morte do próprio pai no interior do Pará

Maria Etiany mandou matar o próprio pai - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

A Justiça de Altamira, no oeste do Pará, entendeu que a filha do açougueiro João Eduardo Rodrigues, de 66 anos, assassinado durante um assalto, no dia de 02 de fevereiro, no bairro Sudam, em Altamira, teve participação direta no crime que culminou na morte do pai dela, e expediu o mandado de prisão preventiva contra Maria Etiany da Silva Rodrigues.

A acusada foi presa na manhã desta terça-feira (30), na Comunidade do Mexila, localizada na divisa dos municípios de Altamira e Vitória do Xingu, em plena selva amazônica.

O açougueiro João Eduardo foi vítima de um assalto no momento em que saia de casa para trabalhar no Mercado Municipal. Ao reagir ao assalto, ele acabou sendo baleado. A vítima ainda chegou a ser encaminhada ao Hospital Regional da Transamazônica, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito, minutos após dar entrada na unidade hospitalar.

Desde então, a polícia Civil investigava o homicídio. Foi Maria Etiany que compareceu dias após o acontecido a Delegacia de Altamira para comunicar que ela tinha sido a mentora do assalto à casa do pai, mas foi ouvida e liberada.

Além de Maria Etiany, capturada ontem, já estão presos os acusados de participação no crime, Débora Macieira, namora da filha da vítima, Pedro Rodrigo Corrêa dos Santos e Fabrício Cardonha Batista. Em breve, os 4 marginais deverão ir a júri popular em Altamira.

João Eduardo – Crédito: Redes sociais

Fonte: A Voz do Xingu

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!