Marabá
26°C
Overcast clouds

Família pede Pix para salvar vida de Dr. Naves em São Paulo

Muito querido e respeitado em Marabá, o médico atuou na linha de frente no combate à covid-19, doença pela qual foi acometido. Internado desde o último dia 3, uma tecnologia cujo custo diário é de R$ 80 mil virou sua única chance de sobreviver
Médico da linha de frente no combate à covid-19, Dr. Naves foi infectado e agora depende da sua contribuição para sobreviver | Foto: Arquivo Pessoal
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Muito querido e respeitado em Marabá, o médico José Divino Naves, o Dr. Naves, de 60 anos, foi infectado pela covid-19 e teve de ser transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP), para realizar o procedimento de Oxigenação Extracorpórea por Membrana (ECMO, na sigla em inglês). Trata-se de uma terapia muito cara, cujo custo diário é de R$ 80 mil, e os recursos financeiros da família para mantê-la já se esgotaram, motivo pelo qual uma grande campanha de arrecadação de fundos foi iniciada nas redes sociais nos últimos dias. O Pix virou fonte de esperança da família para salvar a vida do profissional da linha de frente na pandemia.

O ECMO, como relata Roberta Naves, médica e filha de Dr. Naves, em vídeo postado no Instagram, é “um aparelho que substitui o pulmão e o coração e que deixa esse pulmão descansar um pouco a ponto de poder se recuperar”.

O quadro clínico de Dr. Naves na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Sírio-Libanês, onde está internado desde o último dia 3, é considerado grave, com 90% de comprometimento pulmonar.

Roberta já recebeu muitas mensagens de carinho e está à frente da campanha de arrecadação financeira principalmente pelo Instagram, plataforma na qual criou um perfil (@ajudeodrnaves) para informar os doadores sobre o estado clínico do pai.

A filha explica que o pai não tinha condições de deixar o Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), onde foi internado inicialmente, sem o ECMO. Por isso, uma equipe do Hospital Sírio-Libanês foi contratada para vir a Marabá, instalar o equipamento e realizar a transferência em UTI aérea para São Paulo.

Agora a família trava uma nova batalha: conseguir os recursos necessários para assegurar a recuperação do pai com o uso da tecnologia. A meta de arrecadação com a campanha virtual é de R$ 1,5 milhão, mas até o momento conseguiu R$ 295 mil.

Quem puder ajudar, basta acessar o link https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-o-dr-naves e fazer sua contribuição. Outras formas são por meio do PIX (94) 98111-6777 ou por TED no Banco do Brasil, agência 3074-0, conta corrente 141749-5, CPF 003.578.422-94. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!