Marabá
27°C
Overcast clouds

Ex-vereador nega suposto calote em choperia de Marabá

Brincadeira entre amigos teria motivado toda a repercussão, prejudicando a imagem de homem público de Ubirajara Sompré.
"Bira" negou o suposto calote em garotas - Crédito: Agência Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O nome do ex-vereador Ubirajara Nazareno Sompré, 40 anos, ocupou o trending topic (tópico em tendência), nas redes sociais de Marabá, região sudeste do Pará, durante esta quarta-feira (8), após vários áudios e memes circularem, mostrando um suposto calote, aplicado por “Bira” ou “Índio”, como ele é conhecido, em algumas garotas, em uma casa noturna situada na Mangueira.

O ex-parlamentar conversou com o Portal Debate Carajás, durante a noite desta quarta-feira (8), e negou o calote. “Bira” disse que esteve na casa noturna, no domingo (5), mas foi logo cedo da noite, jantou com alguns amigos, pagou sua parte da despesa, não ingeriu bebida alcoólica e foi para casa por volta de 23h, pois não havia marcado encontro com nenhuma garota.

A Reportagem entrou em contato com a direção da empresa Choperia Nº 1 sobre a suposta treta envolvendo o ex-parlamentar de Marabá, porém a gerente Ana Cléia negou qualquer problema na hora de Ubirajara Sompré pagar a conta. “Ele esteve cedo aqui com alguns amigos e amigas, comeu alguns petiscos, deixou 150 reais na mesa e saiu”, relata Cléia.

O Debate Carajás conseguiu conversar com uma garota que estava sentada na mesma mesa, onde o ex-vereador jantou, porém o nome dela não será citado na matéria. A jovem negou qualquer problema na hora de pagar a conta. “Ele saiu mais cedo, mas deixou sua parte da despesa. No final da noite, nós que ficamos no local, pagamos o restante de nosso consumo e fomos para casa sem nenhum problema”, relata a garota.

Ubirajara Sompré atribuiu toda a confusão a uma brincadeira de mau gosto. “Do nada, visando a me ‘sacanear’, durante uma brincadeira, um ‘amigo da onça’ pediu para uma jovem gravar alguns áudios, inventando essa história maluca e postou em um grupo privado de WhatsApp, porém a gravação vazou e viralizou”, prejudicando a minha imagem de homem público”, reclama Sompré.

De acordo com a garota presente na mesa, onde esteve Ubirajara, a voz feminina presente no áudio não pertence a nenhuma menina que estava na rodada de amigos. “Essa gravação foi feita em outro local para prejudicar a imagem do ex-vereador de Marabá”, finaliza a jovem. Durante a conversa com o repórter, percebeu-se que “Índio” apresentava ressentimentos e mágoas com o episódio.

O Portal conversou com o proprietário da Choperia Nº 1 e com alguns garçons, todavia todos negaram a ocorrência, envolvendo Ubirajara Sompré e o suposto calote aplicado nas garotas notívagas. O caso ainda promete render muita munição nas rodas de conversa de Marabá. (Pedro Souza/Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!