Um
protesto organizado através das redes sociais, em Marabá, sudeste paraense, no
dia 23/11/2018, pressionou as Centrais Elétricas do Pará (Celpa) a rever a
política abusiva de preço do talão de energia, praticado no estado que mais
possui fontes de energia natural no Brasil, mas a empresa “fechou as portas da
agência” e não recebeu a representação dos manifestantes. Amanhã (28), será a
vez de um novo protesto, contra a Celpa, a ser realizado em Marabá, através de
várias associações de defesa do direito do consumidor de Marabá.
Desta feita, lideradas
pela Associação
Nacional do Consumidor (ANACEL)
, entidades sociais protocolaram no
dia 21/11/2018, o Ofício Nº 032/2018, na Câmara Municipal de Marabá (CMM),
solicitando o uso da tribuna para protestarem contra a Celpa na cidade. Após a
saída da CMM, está prevista uma caminhada do prédio do Legislativo de Marabá
até a agência da Celpa, localizada na Fl. 33, bairro Nova Marabá. “Compareça, traga seu talão de energia e
sua indignação, vamos lutar pela baixa do preço da energia”
, convidou Jader
Santos, Presidente da ANACEL. O protesto acontecerá amanhã (28), a partir de 8
horas, na Câmara Municipal de Marabá.