Empresário acusado de agredir delegado durante festa em shopping deve ir à júri popular em Belém

Arthur se desentendeu com o delegado durante uma festa de música de eletrônica no início de 2019 | Divulgação/Polícia Civil
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Arthur Wanzeller Pereira Kahwage, de 33 anos, deve ir a júri popular nesta quinta-feira (5) em Belém. Arthur Kahwage será julgado por tentativa de homicídio qualificado, crime praticado contra o delegado de Polícia Civil Tárcio Murilo Bessa Martins, pertencente, na época, à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

A tentativa de homicídio ocorreu em fevereiro de 2019, no estacionamento de um shopping em Belém. A decisão é do juiz Edmar Silva Pereira, da 1ª Vara Criminal de Belém. O magistrado pronunciou o acusado na ação penal, mas a defesa do réu anunciou que vai recorrer da sentença de levar Arthur Kahwage a júri popular.

Na época, durante a realização de uma festa de música eletrônica, os dois se desentenderam. O delegado foi espancado pelo acusado e passou vários dias internados. O policial foi submetido à várias cirurgias, após sofrer diversas fraturas na região da cabeça e no rosto. O crime teve ampla repercussão no estado do Pará.

Pedro Souza

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!