Marabá
27°C
Scattered clouds

Em semana de protestos pró e contra Bolsonaro, oito pessoas morrem de covid em Marabá

A semana foi marcada por protestos em torno da visita do presidente Jair Bolsonaro ao município para a entrega de 50.162 títulos fundiários
Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Em uma semana, desde o dia 13 de junho, o município de Marabá, na região sudeste do Pará, registrou oito mortes de pacientes com a covid-19. Aliado a esse número, está o preocupante índice de ocupação de leitos nos hospitais públicos. Nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), que são o retrato da baixa capacidade de resposta do sistema de saúde, a ocupação é de 100%. Já nas Unidades de Cuidados Especiais (UCEs), instaladas no Hospital Municipal, a taxa diminui para 93%. E nas enfermarias, a ocupação é de 47,2%. A semana foi marcada por protestos em torno da visita do presidente Jair Bolsonaro ao município para a entrega de 50.162 títulos fundiários em evento aberto ao público, no parque de exposições.

Em Marabá, 427 pessoas perderam a vida para a covid-19 desde abril de 2020. Ao todo, 18.782 pessoas foram diagnosticadas com a doença, mas 18.266 se recuperaram. As mulheres de 21 a 50 anos foram as mais afetadas, com 50,8% de incidência. Os homens da mesma faixa etária aparecem com 49,2% de incidência da doença, cuja taxa de letalidade é de 2,2% em Marabá. Por isso, 46 pessoas permanecem em isolamento domiciliar na cidade.

Na vizinha Parauapebas, os números mais recentes apontam 440 perdas para a covid-19, 52.372 casos confirmados e 50.226 recuperados. A taxa de ocupação de leitos de UTI na rede pública está em 75%, mas na rede pública permanece em 50%. Já a ocupação de leitos de enfermaria na rede pública é de 56%, enquanto na rede pública é de 37%. 1.649 pessoas estão em isolamento domiciliar no município.

Em Eldorado do Carajás, que fica na interseção da BR-155, o quadro epidemiológico de quinta-feira (17) notifica 28 mortes confirmadas desde o início da pandemia, 633 casos confirmados, 586 recuperados e 1.163 descartados. Por lá, 47 casos estão ativos e nove pacientes estão internados com complicações da doença.

Em Curionópolis, município situado na extensão da PA-275, a última atualização da prefeitura ocorreu na última terça-feira (15). Na ocasião, eram 34 mortes por covid-19, 2.355 casos confirmados e 2.317 recuperados. Três pessoas estavam em tratamento domiciliar e uma pessoa estava internada naquela data. O município leva em consideração também as notificações da comunidade de Serra Pelada.

Já na cidade de São Domingos do Araguaia, distante 56 quilômetros de Marabá via BR-230 e BR-153, o cenário é um pouco mais desolador. Apesar de possuir menos de 30 mil habitantes, o município contabiliza 39 vítimas da doença fatal, 2.171 confirmações, 2.059 recuperações e cinco internações. Os números também se referem ao dia 31 de maio e podem não refletir a realidade desta semana, posto que quase diariamente a prefeitura local divulga notas de pesar pelo falecimento de cidadãos pela covid-19.

Em São João do Araguaia, 10 pacientes com a covid-19 faleceram desde o ano passado, 702 foram confirmados com a doença e 512 apresentaram recuperação. 64 casos da doença ainda estão ativos na cidade e 220 pessoas estão em tratamento domiciliar. Os dados são de domingo (20).

Bom Jesus do Tocantins, às margens da BR-222, registra 24 mortes, 746 casos confirmados e 700 recuperados da covid-19. 23 casos ainda estão sob suspeita e 1.255 foram descartados. 22 pessoas permanecem isoladas em casa. A taxa de letalidade é de 3,21%. Os dados se referem ao dia 15 de junho. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!