Empresário Eike Batista — Foto: Vinícius Loures/Câmara dos Deputados

O empresário Eike Batista, que já foi considerado o homem mais rico do Brasil, foi preso novamente pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (8), no Rio de Janeiro. De acordo com o portal G1, ele foi detido em casa, na zona sul da capital fluminense.

O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, no âmbito da Operação Lava Jato. O contator de Eike, Luiz Arthur Andrade Correia, que está no Exterior, também é alvo da ofensiva.

Segundo o jornal O Globo, há ainda ordens judiciais autorizados para serem cumpridos nas casas onde moram os dois filhos mais velhos do empresário, Thor e Olin Batista.

Solto pelo STF

Em julho do ano passado, Bretas condenou Eike Batista a 30 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. O empresário foi acusado de ter pago propina — US$ 16,5 milhões, o equivalente a mais de R$ 60 milhões — ao ex-governador do Rio Sergio Cabral, que está preso.

Eike estava em prisão domiciliar e aguardava o julgamento de recurso contra sua condenação em primeira instância. Ele chegou a ser preso em regime fechado em janeiro de 2017, mas foi solto por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.