Marabá
27°C
Overcast clouds

Barulho lidera entre crimes ambientais em Marabá com mais de 3 mil queixas

Os crimes ambientais ocorrem principalmente nos bairros Nova Marabá (37%), Velha Marabá (7%), Liberdade (6%), Belo Horizonte (5%) e Laranjeiras (4%)
Entre 14 de setembro de 2020 e 13 de maio de 2021, foram registradas 3.767 denúncias sobre diversos tipos de crimes ambientais, principalmente o barulho | Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Na semana em que é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho), o Disque-Denúncia Sudeste do Pará, com sede em Marabá, revela em balanço que, nos últimos oito meses, mais de 3 mil queixas sobre barulho chegaram ao órgão. Outros crimes ambientais, como maus-tratos a animais, poluição do ar e queimadas também figuram entre os principais alvos de denúncias anônimas da população. A Nova Marabá lidera com folga entre os bairros que mais registram denúncias.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), o Disque-Denúncia lançou em setembro de 2020 o Programa Linha Verde, que tem por objetivo receber as denúncias de crimes ambientais, auxiliar os órgãos competentes no combate aos crimes contra o meio ambiente, informar a população local sobre os impactos ambientais à fauna e flora da região e conscientizar acerca das práticas de preservação e sustentabilidade.

Entre 14 de setembro de 2020 e 13 de maio de 2021, foram registradas 3.767 denúncias sobre diversos tipos de crimes ambientais: barulho (3257), maus-tratos contra animais (214), poluição do ar (65), baderna (52), resgate de animais (43), queimadas (37), extração irregular de árvores (16), lixo acumulado (13), criação de animais fora das normas segurança (12), despejo de esgoto clandestino (9), enxame de abelhas (8), desmatamento florestal (7), guarda/comércio de animais silvestres (7), caça ilegal de animais (6), extração irregular de solo (6), pesca e venda de peixes no período do defeso (5), poluição das águas do rio (5), desperdício de água (2), desvio de curso do rio (1), obra irregular (1) e poluição/contaminação do solo (1).

Os crimes ambientais ocorrem principalmente nos bairros Nova Marabá (37%), Velha Marabá (7%), Liberdade (6%), Belo Horizonte (5%) e Laranjeiras (4%). Para a coordenadora do Disque-Denúncia Sudeste do Pará, Hellen Araújo, “é de grande importância que a população denuncie os crimes ambientais para que os nossos rios, florestas e animais sejam protegidos e preservados, porque proteger o meio ambiente é uma luta de todos”.

Para denunciar crimes ambientais, ligue para o Linha Verde por meio do telefone (94) 3312-3350, que também funciona como WhatsApp, envie mensagens no WhatsApp (94) 98198-3350 ou baixe o aplicativo do Disque-Denúncia Pará. O anonimato do denunciante, claro, é garantido. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!