Marabá
32°C
Overcast clouds

Disque-Denúncia de Marabá vira sentinela contra o tráfico de drogas

Além da apreensão de drogas, as denúncias levaram à prisão 266 homens e 63 mulheres que estavam envolvidos no crime de tráfico de drogas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

MARABÁ, SUDESTE DO PARÁ – O tráfico de drogas está entre os crimes mais denunciados na central do Disque-Denúncia Sudeste do Pará, no período de 1º de janeiro de 2010 a 23 de junho de 2021. Um total de 7.271 denúncias de pontos de vendas de substâncias entorpecentes foi registrado no canal que, ao longo de mais de uma década, se tornou uma sentinela no combate a esse e outros crimes. Os anos de 2012, 2016 e 2018 foram os que mais se destacaram em números de denúncias.

As denúncias são oriundas dos municípios de Marabá (3516), Parauapebas (3479), Eldorado dos Carajás (76), Itupiranga (42), São Domingos do Araguaia (25), São João do Araguaia (23), Canaã dos Carajás (21), Bom Jesus do Tocantins (13), Belém (10), Curionópolis (9), Marituba (6), Novo Repartimento (5), Rondon do Pará (5), Paragominas (4), Goianésia (3), Brejo Grande do Araguaia (3), Jacundá (3), São Geraldo do Araguaia (3), Redenção (2), Anapú (2), Abel Figueredo (2), Barcarena (2), Ananindeua (2), Nova Ipixuna (2), Tucumã (2), Altamira (2), Breu Branco (2), Santarém (1), Dom Eliseu (1), Ulianópolis (1) Tucuruí (1), Ourilândia do Norte (1), Palestina do Pará (1) e Piçarra (1).

No município de Marabá, os bairros Nova Marabá (43,2%), Velha Marabá (11,7%), Amapá (4,5%), Liberdade (4,4%), e Independência foram os que se destacaram no número de denúncias. Já no município de Parauapebas, os bairros Rio Verde (13%), Da Paz (9,4%), Liberdade I (7,3%), Betânia (6,6%) e Primavera (6,4%) são os mais denunciados.

Por meio das informações repassadas pela população, o Disque-Denúncia auxiliou os órgãos de segurança a apreender vários tipos de drogas (cocaína, crack, maconha, oxi e skank).

Além da apreensão de drogas, as denúncias levaram à prisão 266 homens e 63 mulheres que estavam envolvidos no crime de tráfico de drogas. 45 armas também foram apreendidas ao longo dos anos: revólveres calibres 22 e 38, simulacro de pistola e revólver. E mais 40 joias foram apreendidas, entre cordões, relógios, anel, brinco e pulseiras. As informações serviram para que as autoridades policiais apreendessem 41 unidades de material utilizado na confecção e embalagem das substâncias entorpecentes, como resma de papel A4, balança de precisão, faca, papel alumínio, plástico, rolo de fita e tesoura.

Foi possível apreender e recuperar também 145 unidades de material eletrônico e eletrodoméstico que estavam em posse dos traficantes (celular, televisão, cabo VGA, extensão de multi USB, fontes de alimentação elétrica, gabinetes, gravadores de mídias, impressora, mouse, notebook, placa mãe, recipiente externo de tinteiro e teclado). Produtos de mídias digitais piratas (999 unidades), veículos automotivos: carro (4 unidades) e motocicleta (16 unidades), munições (93 unidades) e dinheiro (R$ 17.445,47) também figuram na lista de produtos apreendidos.

A coordenadora Hellen Araújo pede à população para que continue denunciando pontos de tráfico de drogas e contribuindo com a segurança na região. Para combater o crime de tráfico de drogas, a população pode entrar em contato com o Disque-Denúncia e realizar denúncias anônimas, por meio do telefone fixo e WhatsApp (94) 3312-3350, ou pelo aplicativo do Disque Denúncia Sudeste do Pará disponível para iOS e Android. (Com Disque-Denúncia Sudeste do Pará)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!