Marabá
31°C
Few clouds

Delegado Eguchi desmente fake news em programa de Marabá

Delegado Eguchi: "O Pará e o Brasil têm jeito. Eu acredito em dias melhores para o nosso povo" | Reprodução/YouTube
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Em entrevista concedida a programa de televisão de Marabá nesta segunda-feira (22), o delegado federal Everaldo Jorge Martins Eguchi, revelação da última disputa eleitoral como candidato a prefeito de Belém e atual presidente do Partido Social Liberal (PSL) no Patá, desmentiu que tenha sido expulso ou mesmo aposentado da Polícia Federal em virtude da própria atuação política. O boato não é recente e circula com ainda mais ênfase desde o segundo turno das eleições municipais, em novembro passado.

Eguchi participou, via internet, do programa Broncas da Cidade, apresentado por Sérgio França na afiliada da RedeTV! na cidade. Na oportunidade, Eguchi esclarece que retomou, na semana passada, as atividades na Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários da PF depois de um período de férias. “Estou à disposição da instituição e principalmente da população para investigar os desvios de verba que acontecem no estado”, garante.

A esse respeito, o vice-presidente estadual do PSL, Evaldo Gaby Bichara Gantus, que também já foi deputado estadual, vereador de Marabá por três mandatos consecutivos e tem realizado trabalho de reestruturação da legenda ao lado de Eguchi, teceu o seguinte comentário no Facebook:

“Em tempos de fake news, em que todos se colocam como censores da vida alheia, é óbvio que nosso amigo Delegado Federal Eguchi não poderia ficar imune, depois de sua fantástica ascensão no cenário político paraense, não como figurante, mas como ator de primeira linha. Delegado de carreira, policial de escola, está de volta à rotina do seu dia a dia, para incômodo daqueles que, como aves de rapina, se comprazem em projetar maus desígnios na vida dos outros”.

Político experiente, Evaldo Bichara assumiu PSL quebrado no Pará, sem fundo partidário e com inúmeras deficiências

Na entrevista, ao mencionar desvios de verba, o delegado contesta outra notícia falsa produzida durante a corrida na capital do estado. “Durante a campanha, veicularam um vídeo no qual eu supostamente chamo de vagabundo os beneficiários de auxílios do governo. Aquilo foi mais uma fake news que criaram para me desidratar. Eu falava, na ocasião, exatamente sobre casos de desvios de auxílio no vídeo, e quem se beneficia do crime é vagabundo”, avalia Eguchi.

Delegado Eguchi narra que a declaração foi feita em 2018, ano em que concorreu a deputado federal pelo Partido Social Liberal (PSL) de Bolsonaro, em Marabá. Ele se referia não ao auxílio emergencial, que só surgiu em 2020 com o advento da pandemia, mas a outros programas de distribuição de renda, como o Bolsa Família. “Eu verifiquei que cadastros fraudulentos eram destinatários de um terço dos benefícios governamentais. Os vagabundos são os fraudadores que recebem o dinheiro à disposição das pessoas que mais precisam”, sustenta ele.

Ainda conforme o delegado Eguchi, a Polícia Federal já está se articulando, diante da possibilidade de um novo auxílio emergencial, para investigar as novas fraudes que forem constatadas. “Não podemos ficar de braços cruzados vendo essa quantidade de criminosos por aí, se beneficiando com as falhas no sistema. Temos de ter respeito pelo recurso público”, penhora.

Em um dos pontos altos da entrevista, Sérgio França, em primeira pessoa, expõe que ouviu conversa de bastidor apontando para uma possível filiação dele ao PSL para ser candidato a prefeito de Marabá em 2024. A isso, Eguchi respondeu que tem articulado nomes em todo o estado e convidou o apresentador a se filiar. “Precisamos de pessoas de bem na vida pública. Quem me convenceu disso foi o presidente Bolsonaro. Os ratos não podem continuar dominando o país. Não podemos concordar com o domínio de políticos com interesses escusos no Pará. Temos de ter pessoas íntegras e esforçadas para mudar esse cenário. Você está convidado a participar do nosso projeto”.

Ao término do programa, o apresentador campeão de audiência no horário em Marabá expressou ser admirador do trabalho e da figura pública de Everaldo Eguchi, ao que foi correspondido com um gesto de esperança do delegado federal. “O Pará e o Brasil têm jeito, Sérgio. Eu acredito em dias melhores para o nosso povo. É por isso que temos de aproveitar a oportunidade única que o povo está dando ao nosso projeto para tirar os corruptos do poder. É assim que eu penso”, conclui Eguchi. (Vinícius Soares/Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!