Marabá
34°C
Few clouds

Criança morre atropelada após comprar fraldas para irmão em Marabá

Testemunhas relataram que motociclista trafegava além da velocidade permitida no trecho da BR-230 à altura da Folha 32. Essa informação, porém, não foi confirmada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que esteve no local para registrar o acidente e controlar o trânsito
Criança ficou sob lençol negro à espera de remoção para o IML após acidente fatal | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Marabá, Sudeste do Pará – Um acidente registrado no fim da noite desta sexta-feira (28), por volta das 22h, matou uma menina de apenas 10 anos de idade e deixou um homem gravemente ferido no km 117 da BR-230 (Rodovia Transamazônica), à altura do Terminal Rodoviário Pedro Marinho de Oliveira, na Folha 32, Núcleo Nova Marabá.

De acordo com as primeiras informações, a criança e um garoto estavam retornando para casa, na Folha 33, após a compra de um pacote de fraldas para um irmão ainda bebê quando foram colhidos por um motociclista que supostamente trafegava além da velocidade limite permitida naquele trecho da rodovia federal. A menina não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. O garoto escapou com apenas alguns ferimentos. O condutor da motocicleta ficou bastante ferido.

Fraturas foram constatadas pelos curiosos que registraram a cena lamentável na região torácica, na cabeça e na perna esquerda da vítima, que teve o corpo removido por uma equipe do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” tempos depois. Antes disso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para socorrer o motociclista ao Hospital Regional do Sudeste do Pará.

Testemunhas relataram que não houve envolvimento de outro veículo além da motocicleta, que teria abalroado as crianças devido a uma possível violação do limite de velocidade de 60 km/h. Essa informação, porém, não foi confirmada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que esteve no local para registrar o acidente e controlar o trânsito. Para tristeza de quem trafegava pelo local, o corpo da pequena vítima era visto coberto por um lençol negro.

Nas redes sociais, a população criticava os políticos que autorizaram a instalação de um semáforo na Folha 33, o chamado “semáforo burro”, em vez de se planejar um viaduto ou túnel para proteger a comunidade. Nos últimos dias, aliás, a prefeitura municipal iniciou trabalho de construção de novos acessos às vias auxiliares da Transamazônica nas folhas 32 e 33, de modo a garantir a segurança e a correção necessárias aos condutores, que há anos utilizam os acessos existentes, pela contramão. (Portal Debate Carajás)

Crédito: WhatsApp

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!