Foto: Whatsapp

A Associação Comercial de Marabá (Acim), Sindicato do Comércio de Marabá (Sindicom) e Conselho de Jovens Empresários (Conjove) arrecadaram mais de 200 mil reais, junto aos empresários associados, destinados à compra de medicamentos, usados no tratamento da infecção pelo novo coronavírus, em Marabá, no sudeste do Pará.

De acordo com o presidente da Acim, Raimundo Júnior, o dinheiro foi utilizado para comprar cloroquina, ivermectina e zinco. No total, estão sendo adquiridos 2.500 kits de medicamentos para serem distribuídos para a membros da população carente, contaminados pela Covid-19.

Foto: Whatsapp

Por sua vez, a Prefeitura de Marabá comprou a azitromicina para completar os compostos necessários para o tratamento de uma pessoa. Na manhã de hoje (21), a Secretaria de Saúde recebeu 400 kits. De acordo com as entidades empresariais, até a quarta-feira (26), serão distribuídos 2.500 kits de medicamentos.

Foto: Whatsapp

Atitude humanitária

A aquisição de 2.500 kits de medicamentos para tratar a infecção pela Covid-19, pelos empresários de Marabá, destinados à distribuição gratuita, configura uma atitude humana e louvável diante do caos no sistema de saúde de Marabá. Essa atitude precisa ser seguida por diversos outros setores do setor produtivo ou comercial da Terra de Francisco Coelho que ainda ‘não se mexeram’.

Enquanto alguns ‘picaretas’ tentam se aproveitar do flagelo social, provocado pela pandemia do novo coronavírus, esses doadores demonstraram um alto grau de responsabilidade social, distribuindo medicamentos, usados para diminuir o sofrimento ou salvar a vida de pessoas contaminadas pela Covid-19 em Marabá.

Pedro Souza