Marabá
31°C
Clear sky

Cliente de bar se envolve em acidente ao apontar dedo para policial

Os suspeitos se recusaram a pagar a conta pelo consumo no bar e iniciaram discussão com a proprietária, que acionou uma viatura. Diante dos policiais, um deles apontou o dedo médio e proferiu xingamentos antes de deixar o local de moto
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

MARABÁ, SUDESTE DO PARÁ – Dois homens foram apresentados na delegacia em Marabá, no sudeste do Pará, após confusão em um estabelecimento comercial de venda de bebidas alcoólicas situado na Vila Sororó, na zona rural do município. Os suspeitos se recusaram a pagar a conta pelo consumo no bar e iniciaram discussão com a proprietária, que acionou uma viatura. Diante dos policiais, um deles apontou o dedo médio e proferiu xingamentos antes de deixar o local de moto. Após perseguição, os dois caíram por embriaguez ao volante. O caso foi registrado na madrugada deste domingo (26).

De acordo com o boletim de ocorrência, a guarnição da Polícia Militar foi acionada ao local para resolver uma confusão entre a proprietária e dois clientes, que se recusaram a pagar a conta.

Com a chegada dos policiais, os dois clientes se comprometeram a pagar a conta e, em seguida, subiram em uma motocicleta para ir embora do local. O garupa então levantou o dedo médio em direção a um dos policiais e o xingou de “p* no c*”.

A viatura policial teria iniciado perseguição até o momento em que os dois perderam o controle do veículo e caíram. Um deles sofreu escoriações leves no braço.

A dupla foi levada ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) situado na BR-155, entre a sede de Marabá e a Vila Sororó, para realização do teste do etilômetro. O condutor apresentava teor alcoólico elevado, além de não possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Tanto o condutor quanto o garupa foram conduzidos à 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde o caso foi registrado pela condução sob influência de substância que altera a condição psicomotora, que tipifica o crime de trânsito de embriaguez ao volante. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!