Marabá
27°C
Overcast clouds

Cinegrafista acusado de matar ex-esposa no Pará é preso em Roraima

Crime aconteceu em Maio de 2019. Arlyson Souza estava foragido desde desde o sumiço da ex-companheira.
Winglya Lopes, vítima, e Arlyson Souza, suspeito - Crédito: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

O cinegrafista Arlison Souza Ferreira, foi preso hoje (17), ao chegar para trabalhar como cinegrafista, em uma emissora de televisão no Bairro Paraviana, na capital Boa Vista, na cidade de Roraima, acusado de matar a ex-esposa Winglya Lopes Aboim, 25 anos, em maio de 2019, no município de Itaituba, no oeste do Pará, com requintes de crueldade e na frente do filho.

Winglya Aboim desapareceu no dia 9/5/2019 e seu corpo só foi encontrado dia 31/5/2019, em uma propriedade rural, com marcas de tiro na cabeça e sinais de espancamento. Na época do crime, Arlison afirmou não saber do desaparecimento da ex-esposa e que iria levar o filho do casal para passar uns dias no Maranhão.

A criança, um menino de três anos, foi recuperado judicialmente após busca e apreensão realizada em Boa Vista em junho de 2019, o caso continuou sob investigação e hoje a Divisão de Captura (Dicap) deu cumprimento ao mandado de prisão, expedido pela Comarca de Itaituba. (Portal Debate Carajás)

Cadastre-se e receba notificações de novas postagens!