Capital mineira, Belo Horizonte, sediará a primeira edição da “Marcha para Satanás”, que será realizada no mês de março. Apesar do nome, o evento não é em homenagem ao capeta, mas sim um pedido por um Estado laico no Brasil.

A marcha acontecerá no dia 29 de março, na Praça da Liberdade, a partir das 14h oras. Ao site BHAZ, um dos organizadores da festa informou que a marcha é um protesto contra abusos cometidos em nome de algumas religiões.

“Muita gente é perseguida por não se adequar aos padrões colocados pelas religiões. Homossexuais, travestis, pessoas de religiões de origem africana, são colocadas à margem da sociedade por causa desse conservadorismo medieval”, disse o organizador, que não quis ter a identidade revelada.

A “Marcha para Satanás” pretende ser uma versão brasileira do movimento americano Templo Satânico dos EUA, que protesta contra o cristianismo que luta contra monumentos com símbolos cristãos em áreas públicas, nomes de ruas ligados à religião, oração em escolas, entre outras.

No Brasil, o evento pretende usar a blasfêmia em nome do combate à intolerância. “Queremos fazer um protesto divertido, satírico e blasfêmico, e convidar a sociedade a ter mais pensamento crítico, mais empatia e substituir a sua intolerância pelo amor”, finalizou o organizador.

Dol